Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Avro 500


Imagem 1


AVRO 500
Quantidade: 1
Utilizador: Companhia de Aerosteiros e Exército Português
Entrada ao serviço: 16 de Outubro de 1912
Data de abate: 17 de Outubro de 1912


Dados Técnicos:
a. Tipo de Aeronave
    Avião monomotor terrestre, de trem de aterragem convencional fixo, com patim de cauda, biplano,       revestido a tela, de dois lugares em cabinas descobertas. Tripulação: 1 (piloto).
b. Construtor
    A. V. Roe & Co. Ltd. / Grã-Bretanha.
c. Motopropulsor
    Motor: 1 motor Gnôme Monosoupape, de 7 cilindros rotativos arrefecidos a ar, de 50 hp.
    Hélice: de madeira, de duas pás, de passo fixo.


Imagem 2


Resumo histórico:
     Pouco se sabe sobre o Avro 500, para além de ser o primeiro modelo de uma série produzida pela A.V. Roe, dos quais o mais divulgado foi o Avro 500.


Percurso em Portugal:
     Em 8 de Outubro de 1912 chegou ao porto de Lisboa um avião Avro 500 adquirido por subscrição pública, promovida pelo Directório do Partido Republicano. Daí a razão porque ostentava ao longo da fuselagem, em grandes letras negras sobre faixa branca, o nome de baptismo: «República».
     Foi transportado num carro puxado a bois para o Hipódromo de Belém, Lisboa, onde foi montado e de onde descolou dois dias depois, em 10 de Outubro de 1912, pilotado pelo inglês Copland Perry.

     Em 16 de Outubro desse ano foi oferecido ao Governo Português, que o entregou ao Exército que, por sua vez, o colocou à guarda da Companhia de Aerosteiros.
     No dia seguinte ao da cerimónia da doação ao Exército (17 de Outubro), o «Avro República» – como era conhecido – teve uma avaria que provocou a sua queda no Rio Tejo.
     Como não se afundou, foi rebocado para terra e guardado num hangar até ser encaixotado e remetido para a Grã-Bretanha, perdendo-se assim o seu rasto. Por isto, parece que será lógico considerar que foi abatido ao efectivo em 17 de Outubro de 1912, depois de um dia ao serviço do Batalhão de Aerosteiros.


Fontes:
Imagem 1: FAP / AHFA - Força Aérea Portuguesa / Arquivo Histórico da Força Aérea;
Imagem 2: Cortesia de Aviastar.org;
Texto: "Aeronaves Militares Portuguesas no Século XX" - Adelino Cardoso - Edição ESSENCIAL, Lisboa, 2000.

Sem comentários :

Enviar um comentário