Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Caudron C-59



CAUDRON C-59

Quantidade: 1
Utilizadores: Aeronáutica Militar
Entrada ao serviço: 1923
Data de abate: Desconhecida

Dados Técnicos:
a. Tipo de Aeronave
Avião monomotor terrestre, de trem de aterragem convencional fixo, com patim de cauda, biplano, revestido a tela, bilular de cabina descoberta, concebido para instrução de pilotagem. Tripulação 2 (piloto-instrutor e aluno).

b.    Construtor

        Avions Caudron / França.

c.     Motopropulsor

        Motor: 1 motor Hispano-Suiza 15 C.M.F. 8A, de 8 cilindros em V arrefecidos por líquido, de 150 hp.
        Hélice: em madeira, de duas pás, de passo fixo.

d.    Dimensões

        Envergadura……………10,24 m
        Comprimento …………7,80 m
        Altura …………………2,70 m
        Área alar………………26,00 m²

e.    Pesos

        Peso vazio ……….....590 kg
        Peso máximo………..890 kg

f.      Performances

        Velocidade máxima ……………170 km/h
        Velocidade de cruzeiro …desconhecido
        Tecto de serviço …………desconhecido
        Autonomia ……………………..3h30

g.    Armamento/Equipamento

        Nenhum.

h.    Capacidade de transporte

        Nenhuma.


Resumo histórico:
     O Caudron C-59 foi um biplano dos anos vinte do século XX que obteve grande êxito e cuja construção rondou os 1.800 exemplares.
     O protótipo realizou o primeiro voo em 1921 e utilizava diversos motores e potências entre os 150 e 180 hp.
     Os principais utilizadores foram a Aviação Militar e a Aviação Naval Francesas. Foram também exportados para diversos países, entre os quais a Finlândia, que se conta entre os utilizadores mais significativos.
     Em 1936, 15 anos depois do primeiro voo, ainda estavam operativos onze Caudron C-59 na Força Aérea Francesa.


Percurso em Portugal:
     Quando, em 1923, a Aeronáutica Militar (AM) empreendeu a remodelação dos aviões de instrução de pilotagem, decidiu comparar dois aviões de sucesso na época: os Avro 504K e os Caudron C-59.  
     Este último foi preterido em relação aos Avro 504K, ficando como exemplar único da AM.
     Estava pintado de alumínio e é provável que ostentasse as insígnias militares portuguesas. Não se sabe qual foi o seu destino. Quanto à data de abate não se dispõe de elementos esclarecedores. Contudo, a lista oficial da AM em 1925 não inclui este aparelho.


Fontes:
Foto: FAP / AHFA - Força Aérea Portuguesa / Arquivo Histórico da Força Aérea;
Plano e Texto: "Aeronaves Militares Portuguesas no Século XX" - Adelino Cardoso - Edição ESSENCIAL, Lisboa, 2000.

Sem comentários :

Enviar um comentário