Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Batalha de Aljubarrota






A Batalha de Aljubarrota decorreu no final da tarde de 14 de Agosto de 1385 entre tropas portuguesas com aliados ingleses, comandadas por D. João I de Portugal (1357-1433) e o seu Condestável, D.Nuno Álvares Pereira (1360-1461), e o exército castelhano e seus aliados liderados por D. João I de Castela.  A batalha deu-se no campo de São Jorge, nas imediações da vila de Aljubarrota, entre as localidades de Leiria e Alcobaça, no centro de Portugal.


O resultado foi uma derrota definitiva dos castelhanos, o fim da crise de 1383-1385 e a consolidação de D. João I como Rei de Portugal, o primeiro da Dinastia de Avis. A Aliança luso-britânica saiu reforçada desta batalha e seria selada um ano depois, com a assinatura do Tratado de Windsor e o casamento do rei D. João I com D.Filipa de Lencastre.


Proporção de forças

Forças portuguesas: (com aliados ingleses, comandadas pelo Rei D. João I de Portugal e pelo Condestável D. Nuno Álvares Pereira)
  • 4.000 peões portugueses
  • 1.700 lanceiros portugueses
  • 1.100 arqueiros portugueses
  • 300 arqueiros ingleses
  • 200 cavaleiros portugueses
Total: 7.300 homens. Sofreram 1.000 baixas.

Forças castelhanas: (com aliados aragoneses, italianos e franceses, comandadas pelo Rei D. João I de Castela)
  • 15.000 peões castelhanos
  • 6.000 arqueiros castelhanos
  • 3.000 lanceiros castelhanos
  • 2.000 lanceiros italianos
  • 2.000 cavaleiros franceses
  • 1.000 arqueiros italianos
  • 1.000 peões aragoneses
  • 500 arqueiros aragoneses
Total: 30.500 homens. Sofreram 4.100 baixas e 5.000 prisioneiros. Fora do campo de batalha terão sido mortos nos dias seguintes pela população portuguesa, cerca de 5.000 homens de armas, em fuga, do exército castelhano. Devido ao significado político da batalha e aos seus numerosos nobres e homens de armas que aí morreram, o Reino de Castela permaneceu em luto por um período de dois anos.



Painel de azulejos pintado por Jorge Colaço em 1922, representando um episódio da Batalha de Aljubarrota.
Pavilhão Desportivo Carlos Lopes, Parque Eduardo VII, Lisboa


A Batalha de Aljubarrota foi uma das raras grandes batalhas campais da Idade Média entre dois exércitos régios e um dos acontecimentos mais decisivos da História de Portugal. Inovou a táctica militar, permitindo que homens de armas apeados fossem capazes de vencer uma poderosa cavalaria. No campo diplomático, permitiu a aliança entre Portugal e a Inglaterra, que perdura até hoje. No aspecto político, resolveu a disputa que dividia o Reino de Portugal do Reino de Castela e Leão, permitindo a afirmação de Portugal como Reino Independente, abrindo caminho, sob a Dinastia de Avis, para uma das épocas mais marcantes da história de Portugal, a Era dos Descobrimentos.

Esta Batalha proporcionou definitivamente a consolidação da identidade nacional, que até então se encontrava apenas em formação, e permitiu às gerações futuras portuguesas a possibilidade de se afirmarem como nação livre e independente.

Fontes:
Wikipédia, a enciclopédia livre;
Cortesia de Fundação Batalha de Aljubarrota

Sem comentários :

Enviar um comentário