Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Hawker Hind

Imagem 1

HAWKER HIND

Quantidade: 4
Utilizador: Aeronáutica Militar
Entrada ao serviço: Julho de 1937
Data de abate: 1942

Dados técnicos:

a.      Tipo de Aeronave

                Avião mono-motor terrestre, de trem de aterragem convencional fixo, com roda de cauda, biplano, de revestimento misto (asas e parte traseira da fuselagem em tela, restante fuselagem em metal), bilugar, de cabina descoberta, concebido como bombardeiro ligeiro. Tripulação: 5 (piloto e navegador).

b.      Construtor

        Hawker Aircraft Ltd. / Grã-Bretanha.

c.       Motopropulsor

        Motor: 1 motor Rolls-Royce Kestrel V, sobrealimentado, de 12 cilindros em V arrefecidos por líquido, de 640 hp.
        Hélice: De madeira, de duas pás, de passo fixo.

d.      Dimensões

        Envergadura ………..11,35 m
        Comprimento…....……8,92 m
        Altura…………......……3,23 m
        Área alar ………...….32,02 m²

e.      Pesos

        Peso vazio………….…1.475 kg
        Peso máximo…………2.403 kg

f.        Performances

        Velocidade máxima ….....…300 Km/h
        Velocidade de cruzeiro …desconhecido
        Tecto de serviço …….....…8.050 m
        Raio de acção ………....……900 Km

g.      Armamento

        2 metralhadoras fixas accionadas pelo piloto;
        230 Kg de bombas.

h.      Capacidade de transporte

        Nenhuma.


Imagem 2: Hawker Hart
Resumo histórico:
         O Hawker Hind foi mais uma criação do engenheiro Sydney Camm, da Hawker Aircraft Ltd., responsável por alguns dos aviões que alcançaram
maior sucesso nos anos trinta.
     Prosseguindo na linha do Hawker Hart (um pequeno biplano que em 1928 revolucionou o conceito de avião de bombardeamento, cujo espectacular sucesso assentou numa inovadora forma aerodinâmica e à feliz escolha do motor Rolls-Royce Kestrel de 12 cilindros em V, originando uma nova geração de aviões de combate), o Hawker Hind era, com motor mais potente e aerodinâmica melhorada, a versão actualizada do Hawker Hart, que substituiu em 1935.
         O protótipo fez o voo inaugural em 12 de Setembro de 1934.
       Construíram-se 528 Hawker Hind, que se mantiveram no activo até 1938, sendo os últimos biplanos ligeiros de bombardeamento operados pela Royal Air Force (RAF).


Percurso em Portugal:
       Em Julho de 1937, a Aeronáutica Militar (A.M.) recebeu quatro aviões Hawker Hind, o primeiro dos quais efectuou o voo de ensaio inicial em  5 de Junho desse ano.
        Dois dos Hawker Hind recebidos vinham preparados como bombardeiros, e foram entregues ao Grupo Independente de Aviação de Bombardeamento (GIAB), em Tancos.
     Os outros dois, dotados de duplo comando, foram colocados na Escola Militar de Aeronáutica (EMA), em Sintra, destinados ao treino de adaptação de pilotos a aviões mais rápidos. Coube-lhes os números de matrícula de 404 a 407.
      Totalmente pintados em alumínio, apresentavam as insígnias militares de acordo com as normas da época: Cruz de Cristo, sobre círculo branco, no extra-dorso das asas superiores e no intradorso das inferiores. A bandeira nacional, com escudo, num rectângulo no leme de direcção. A matrícula, a preto, nos lados da fuselagem.
          Os Hawker Hind foram retirados de serviço em 1942.


Fontes:
Imagem 1: FAP / AHFA - Força Aérea Portuguesa / Arquivo Histórico da Força Aérea;
Imagem 2: Cortesia de Richard Ferriere - 3 vues;
Texto: "Aeronaves Militares Portuguesas no Século XX" - Adelino Cardoso - Edição ESSENCIAL, Lisboa, 2000.

Sem comentários :

Enviar um comentário