Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

NOVEMBRO




Iluminura do mês de Novembro do Calendário das Riquíssimas Horas (1412-1416) de João de Valois, Duque de Berry (1340-1416) (Século XV). Manuscrito com iluminuras dos irmãos Paul, Jean e Herman de Limbourg (1370/80-1416). Museu Condé, Chantilly, França.

(Trata-se da colheita da bolota do carvalho no Outono. Um camponês derruba com uma vara as bolotas e frutos da faia, com que os seus porcos se alimentam. Este quadro foi concluído por Jean Colombe, após a morte dos irmãos Limbourg, que pintaram apenas o tímpano zodiacal na parte superior.)


N



 ovembro é o décimo-primeiro mês do Calendário Gregoriano e Juliano. Tem a duração de 30 dias.

     Novembro deve o seu nome à palavra latina "novem" (nove), dado que era o nono mês do Calendário Romano ou Calendário de Rómulo (Roma Antiga), que começava em Março e tinha um total de 10 meses.

NOVEMBRO - Pintura (1595/1600) do pintor italiano Leandro Bassano (1557-1622)
Galeria de Arte do Museu Kunsthistorisches, Viena, Áustria


Provérbios e ditados populares de Novembro:
  • Lava fundo em Novembro, para plantares em Janeiro.
  • Pelos santos, neve nos campos.
  • No dia de S. Martinho, lume, castanhas e vinho.
  • No dia de S. Martinho, mata o teu porco e bebe o teu vinho.
  • Dos Santos ao Natal, é um salto de pardal.
  • De Santos ao Natal, é bom chover e melhor nevar.
  • Se queres pasmar teu vizinho, lavra, sacha e esterca pelo S. Martinho.
  • De Santos ao Natal, ou bem chover ou bem nevar.
  • De Todos-os-Santos ao Advento, nem muita chuva nem muito vento.
  • De Todos-os-Santos ao Natal, bom é chover e melhor nevar.
  • Em dia de Santo André, quem não tem porco que mate, amarra a mulher pelo pé.
  • Em Novembro põe tudo a secar que pode o sol não voltar.
  • Em São Martinho tapa o teu portalzinho, ceva o teu porquinho e fura o pipinho.
  • Em São Martinho, mata o teu porco, assa castanhas e prova o teu vinho.
  • No dia de São Martinho, vai à adega e prova o teu vinho.
  • Novembro à porta, geada na horta.
  • Novembro é quente no começo e frio no fim.
  • Novembro pelos Santos, neve nos campos.
  • Novembro põe tudo a secar, pode o sol não tornar.
  • Novembro, ou bem chover ou bem nevar.
  • Novembro, semear; Dezembro, nascer.
  • O Verão de São Martinho, a vareja de São Simão e a cheia de Santos são três coisas que nunca faltaram nem faltarão.
  • Se em Novembro ouvires trovão, o ano que vem será bom.
  • Se o Inverno não erra caminho, tê-lo-ei pelo São Martinho.




Fontes:
Iluminura e respectiva legenda: Cortesia de  Escritório do Livro
Letra artística: Cortesia de  Daily Drop Cap by Jessica Hische
Texto
Wikipédia, a enciclopédia livre.

Sem comentários :

Enviar um comentário