Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

DEZEMBRO



Iluminura do mês de Dezembro do Calendário das Riquíssimas Horas (1412-1416) de João de Valois, Duque de Berry (1340-1416) (Século XV). Manuscrito com iluminuras dos irmãos Paul, Jean e Herman de Limbourg (1370/80-1416). Museu Condé, Chantilly, França.

(Na floresta de Vincennes, famosa pelas suas caçadas,um javali acossado é decepado pelos cães. Ao fundo, o castelo de Vincennes, residência do rei de França durante muito tempo.)



D
 ezembro é o décimo-segundo e último mês do Calendário Gregoriano e Juliano. Tem a duração de 31 dias.



     Dezembro deve o seu nome à palavra latina "decem" (dez), dado que era o décimo mês do Calendário Romano ou Calendário de Rómulo (Roma Antiga), que começava em Março e tinha um total de 10 meses.

     Em 21 de Dezembro, ou data próxima, o Sol atinge o ponto mais ao Sul na sua trajectória pelo céu: é o Solstício de Inverno, início do Inverno no Hemisfério Norte e início do Verão no Hemisfério Sul.


Provérbios e ditados populares de Dezembro:
  • Pelo Natal, sacha o faval.
  • Ande o frio por onde andar, pelo Natal cá vem parar.
  • Pelo Natal, se houver luar, senta-se no lar, se houver escuro semeia outeiros e tudo.
  • Depois que o menino nasceu, tudo cresceu.
  • Em Dezembro descansa, em Janeiro trabalha.
  • Pelo Natal, semeia o teu alhal e se o quiseres cabeçudo, semeia-o no entrudo.
  • Ande o frio por onde andar, pelo Natal cá vem parar.
  • Caindo o Natal à segunda-feira, o lavrador tem de alargar a eira.
  • Dezembro diz: olha que o governo está na boca do saco; até Janeiro qualquer burro passa o regueiro, mas para a frente tem de ser forte e valente; se não tens governo depois arreganhas o dente.
  • Dezembro frio, calor no estio.
  • Dezembro molhado, Janeiro geado.
  • Dezembro nasceu Deus para nos salvar.
  • Dezembro ou seca as fontes ou levanta as pontes
  • Dezembro quer lenha no lar e pichel a andar.
  • Dia de São Silvestre, não comas bacalhau que é peste.
  • Dia de São Silvestre, nem no alho nem na reste.
  • Dia de São Silvestre, quem tem carne que lhe preste.
  • Do Natal a Santa Luzia cresce um palmo em cada dia.
  • Do Natal a São João, seis meses são.
  • Dos Santos ao Advento, nem muita chuva nem muito vento.
  • No dia de Santo André, pega o porco pelo pé; se ele disser quié-quié, diz-lhe que tempo é; se ele disser que tal-que-tal, guarda-o para o Natal.
  • Outubro, revolver; Novembro, semear; Dezembro, nasceu um Deus para nos salvar; Janeiro, gear; Fevereiro, chover; Março, encanar; Abril, espigar; Maio, engrandecer; Junho, ceifar; Julho, debulhar; Agosto, engravelar; Setembro, vindimar.
  • Quem varejar antes do Natal, deixa azeite no olival.



Fontes:
Iluminura e respectiva legenda: Cortesia de Escritório do Livro
Letra artística: Cortesia de Daily Drop Cap by Jessica Hische
Texto
Wikipédia, a enciclopédia livre.

Sem comentários :

Enviar um comentário