Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Brunei

برني دارسلام

(Negara Brunei Darussalam)

State of Brunei Darussalam

Estado do Brunei Darussalam



Bandeira
Brasão de Armas






















Localização:
Ásia, Sudeste Asiático, Nação transcontinental.


Etimologia e Origem / Pequeno resumo histórico:
     Segundo a lenda, Brunei foi fundada por Awang Alak Betatar, durante a sua viagem, de Garang, lugar onde hoje é o distrito de Temburong, para o estuário do Rio Brunei, levando à descoberta do país.      Segundo a lenda, após o pouso, ele exclamou: "Baru nah!"  (Vagamente traduzido como "é isso!" Ou "não"), a partir do qual o nome Brunei foi derivado.
     Foi rebaptizado "Barunai" no Século XIV, possivelmente influenciado pelo sânscrito da palavra "varu" (वरुण), o qual significa "oceano" ou "regente do oceano". A palavra "Bornéu" é da mesma origem. O antigo nome completo do país era "Negara Brunei Darussalam; darussalam (em árabe دار السلام) significa "Morada da Paz", enquanto «negara» significa "país" em malaio.

     As reivindicações oficiais da história nacional de Brunei podem situar as suas origens no Século VII, quando era um estado chamado P'o-li, na Sumatra, centro do império Srivijaya. Mais tarde tornou-se um Estado vassalo de Java, centro do Império Majapahit. Brunei tornou-se um Sultanato no Século XIV, sob o recém-convertido sultão islâmico Shah Muhammad.
     O Brunei foi visitado por Fernão de Magalhães em 1521, numa altura em que o sultão dominava toda a ilha. O seu poderio e a sua influência ficaram diminuídos pela ação de portugueses e holandeses, tendo aumentado a sua dependência em relação à Grã-Bretanha. Protectorado britânico a partir de 1888, o Brunei tornou-se independente em 1984. É uma monarquia, em que o chefe de Estado e do Governo é um sultão.

     Na ausência de mais fontes e provas, os estudiosos criaram uma história antiga de Brunei, que se baseia principalmente em interpretações flexíveis de textos em chinês. Esta primeira parte diz: registos chineses do Século VI mencionam um estado chamado Po-li na costa noroeste de Bornéu. No Século VII, as contas chinesas e árabes indicarão um lugar chamado Vijayapura, que se acredita ter sido fundado por membros da família real de Funan. Acredita-se que eles desembarcaram na costa noroeste de Bornéu com alguns dos seus seguidores, capturando P'o-li e renomeando-o de território "Vijayapura" (que significa "vitória" em sânscrito).
     Em 977, os registos chineses começaram a usar Po-ni, em vez de Vijayapura para se referir ao Brunei. Em 1225 um funcionário chinês chamado Chua Ju-Kua informou que Brunei tinha 100 navios de guerra para proteger seu comércio e que havia uma grande quantidade de ouro no reino.
     Outro relatório em 1280 descreveu que Po-ni controlava grandes partes da Ilha do Bornéu, actualmente as regiões de Sabá e sarawak, Sulu e algumas partes das Filipinas. No Século XIV, Po-ni tornou-se um estado vassalo de Majapahit, e teve de efectuar um pagamento anual de 40 Katis de cânfora. Po-ni foi atacada e teve seu tesouro e ouro saqueados pelos Sulus, em 1369. Uma frota de Majapahit conseguiu afastar os Sulus mas Po-ni tornou-se muito mais fraca após o ataque. Um relatório chinês de 1371 descreve Po-ni como pobre e totalmente controlada por Majapahit.
     O poder do Sultanato do Brunei estava no seu auge, entre os Século XV e XVII, com o seu poder que se estende do norte de Bornéu para sul das Filipinas.
     Por volta do Século XVI, o Islão foi firmemente enraizado no Brunei, onde foi construída uma das suas maiores mesquitas. Em 1578, Alonso Beltrán, um viajante espanhol descreveu a mesquita como tendo cinco andares de altura e estar construída sobre a água.


Cultura:
     A cultura do Brunei é predominantemente malaia (reflectindo sua etnia), com influências pesadas do Islão, mas é visto como mais conservadora do que a Malásia.
     A cultura do país é essencialmente derivada do Velho Mundo malaio, que abrangeu o arquipélago malaio e deste surgiu o que é conhecido como a Civilização Malaia. Baseada em factos históricos, vários elementos culturais e civilizações estrangeiras tiveram influência na cultura deste país. Assim, a influência da cultura pode ser atribuída a quatro períodos dominantes: animismo, hinduísmo, islamismo e do Ocidente. No entanto, foi o Islão que conseguiu criar as suas raízes profundamente na cultura de Brunei. Tornou-se assim um modo de vida, adoptado como ideologia do Estado e da filosofia.
     O consumo público de álcool é proibido. Os não-muçulmanos estão autorizados a trazer uma quantidade limitada de álcool a partir de seu ponto de embarque no exterior para seu próprio consumo privado. A taxa de criminalidade é baixíssima, nos últimos seis anos ocorreram apenas 3 assassinatos, e o tráfico de drogas é punido com pena de morte.

Alimentação - O país tem hábitos alimentares bem diferentes. As frutas mais comuns são a famosa carambola, a banana e a graviola e os pratos são extremamente exóticos, os mais comuns nos restaurantes das cidades do Brunei são de origem árabe, misturas de bastantes frutas com legumes. Os grelhados também são adoptados pelo povo do Brunei.

Vestuário - Os hábitos de vestuário são bastante incomuns aos países ocidentais. As mulheres usam roupas bem estampadas, misturando muitas cores e complementando com o hijab (véu) que é adoptado devido às tradições islâmicas do país, onde a mulher é bastante reservada quanto ao vestuário.      Os homens utilizam roupas em tons mais discretos, sendo o baju (camisa comprida e de mangas longas) e o songkok (chapéu malaio, semelhante ao “fez” turco) a vestimenta tradicional. Já o serban (turbante) é geralmente usado em ocasiões festivas.
     É interessante salientar que apesar dessas roupas serem “tradicionais” não é toda a população do país que utiliza rigorosamente esse tipo de roupa, porque o país possui mais de uma origem.


Principais recursos naturais:
Petróleo e gás natural


Datas comemorativas:
Dia da Independência - 23 de Fevereiro - Celebração da data da independência, da Grã-Bretanha, em 1984.

Símbolos nacionais:
Bandeira Nacional;
Brasão de Armas;
Hino Nacional - Allah Peliharakan Sultan;
Insígnia da Força Aérea do Brunei.


Insígnia da Força Aérea do Brunei



Lema:
الدائمون المحسنون بالهدى  ("Sempre trabalhando guiados por Deus")


Capital:                                                                                    Língua oficial:
Bandar Seri Begawan                                                         Malaio


Grande Mesquita de Omar Ali Saifuddin, em Bandar Seri Bagawan


Moeda oficial:
Dólar de Brunei


Tipo de Governo:
Democracia Unitária Parlamentarista e Sultanato Islâmico


Data de admissão como membro da ONU (Organização das Nações Unidas):
21 de Setembro de 1984.


Organizações / Relações internacionais:
  • ONU - Organização das Nações Unidas;
  • Commonwealth of Nations – Comunidade das Nações;
  • AALCO - Associação Jurídica Consultiva Afro-Asiática;
  • ASEAN - Associação de Nações do Sudeste Asiático;
  • APEC - Cooperação Económica Ásia-Pacífico;
  • OCI - Organização da Conferência Islâmica;
  • MNA - Movimento dos Países Não-Alinhados;
  • ACFTA - Área Livre de Comércio entre a Associação de Nações do Sudeste Asiático e a China;
  • COI - Comité Olímpico Internacional;
  • Grupo dos 77 - Nações em desenvolvimento;
  • INTERPOL - Organização Internacional de Polícia Criminal;
  • OMC - Organização Mundial do Comércio;
  • OPCW - Organização para a Proibição de Armas Químicas;
  • WCO - Organização Mundial das Alfândegas;
  • TACSA - Tratado de Amizade e Cooperação no Sudeste Asiático;
  • CLA - Cúpula do Leste Asiático;
  • TPSEP - Parceria Trans-Pacífica;
  • PSIWMD - Iniciativa de Segurança contra a Proliferação de Armas de Destruição Maciça;
  • IRENA - Agência Internacional para as Energias Renováveis;
  • WIPO - Organização Mundial da Propriedade Intelectual.

Fonte:
Wikipedia, a enciclopédia livre.

Sem comentários :

Enviar um comentário