Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Canadá

Canada

Canadá


Brasão de Armas



Bandeira



















Localização:
América, América do Norte.


Origem / Pequeno resumo histórico:
Etimologia - Acredita-se que a origem do nome Canada venha da palavra iroquesa kanata, que significa aldeia ou povoado. Em 1535, nativos americanos que viviam na região utilizaram a palavra para explicar ao explorador francês Jacques Cartier o caminho para a aldeia de Stadacona, local onde se encontra, actualmente, a cidade de Quebec. Cartier utilizou a palavra, não somente em referência a Stadacona, mas bem como a toda a região sujeita ao domínio de Donnacona, então cacique de Stadacona. Por volta de 1547, mapas europeus passaram a nomear esta região, acrescida das áreas que a cercavam, pelo nome Canadá.

História - A história do Canadá cobre o período desde a chegada dos paleo-americanos (entre 26.000 e 9.500 anos atrás) até à actualidade. O Canadá tem sido habitado, desde há milénios, por grupos distintos de povos ameríndios, entre os quais evoluíram redes de comércio, crenças espirituais e hierarquias sociais.
     A primeira visita documentada a terras canadenses por navegadores europeus ocorreu em 1497 ou 1498, quando o italiano / veneziano Giovanni Caboto (1450-1499), ao serviço da coroa inglesa (conhecido em inglês como John Cabot) aportou à Terra Nova. Alguns historiadores defendem que há indícios que a Terra Nova já teria sido visitada pelo navegador português João Vaz Corte Real (1420-1496), em 1472 ou antes, e por Diogo de Teive  e o seu piloto, Pêro Vasques Saavedra, em 1452.

     Baseando-se no Tratado de Tordesilhas, a Coroa Portuguesa alegava ter direitos territoriais na área visitada por John Cabot em 1497/1498. Em 1498, o marinheiro luso João Fernandes Lavrador (1453-1505) visitou o que é agora a costa leste do Canadá, sendo que o seu apelido deu origem ao topónimo "Labrador".
     Posteriormente, entre 1501 e 1502, os irmãos Corte-Real (João Vaz Corte-Real, Gaspar Corte-Real e Miguel Corte-Real) exploraram a Terra Nova e Labrador. Em 1506, o Rei português D. Manuel I criou impostos para a pesca do bacalhau nas águas da região. No ano de 1521, os navegadores portugueses João Álvares Fagundes (1460-1522) e Pêro de Barcelos comandaram viagens de reconhecimento e estabeleceram postos avançados de pesca. No entanto, a extensão e a natureza da presença portuguesa no continente norte-americano durante o Século XVI permanece obscura.
     Em 1534, o explorador francês Jacques Cartier (1491-1557) explorou o Canadá em nome da França. O explorador francês Samuel de Champlain (1567-1635) chegou em 1603 e estabeleceu os primeiros assentamentos europeus permanentes em Port Royal, em 1605, e Quebec, em 1608.
     Os ingleses não tiveram uma forte presença no antigo Canadá (instalando-se nas actuais províncias de Nova Escócia, Terra Nova e Labrador, sendo que o Rio São Lourenço e outras regiões estratégicas estavam nas mãos dos franceses). A Nova França (Nouvelle-France) continuava a expandir-se. Essa expansão foi bem aceite pelos Hurões e seus aliados, mas não pelos Iroqueses, britânicos e colonos americanos das Treze Colónias britânicas, desencadeando uma série de guerras que culminaram com a Guerra dos Sete Anos. Com o Tratado de Paris os franceses aceitaram ceder os seus territórios da Nova França aos britânicos.


"Os Pais da Confederação" - Foto de pintura representando a Confederação
do Canadá, de Robert Harris (1884).

     Em 1867, com a união de três colónias britânicas da América do Norte numa confederação, o Canadá foi formado como um domínio federal de quatro províncias. Começou com um acréscimo de províncias e territórios, assim como um processo de aumento de autonomia por parte do Reino Unido.      Esta ampliação de autonomia foi salientada pelo Estatuto de Westminster, de 1931, culminando no chamado Canada Act de 1982, que eliminou os vestígios de dependência jurídica do Parlamento Britânico.
     O Canadá é uma federação composta por 10 províncias e 3 territórios, uma democracia parlamentar e uma monarquia constitucional, com a Rainha Isabel II como Chefe de Estado — um símbolo dos laços históricos do Canadá com o Reino Unido — sendo o governo dirigido por um Primeiro Ministro.
     É um país bilingue e multi cultural, um dos países mais desenvolvidos do mundo, com uma economia diversificada, dependente dos seus abundantes recursos naturais e do comércio, particularmente com os Estados Unidos, país com que o Canadá tem um relacionamento longo e complexo.


Cultura:
     A cultura canadense tem sido historicamente influenciada por culturas e tradições britânicas, francesas e indígenas. Existem diferentes culturas, línguas, arte e música aborígenes por todo o Canadá. Muitas palavras, invenções e jogos norte-americanos indígenas tornaram-se parte da linguagem quotidiana do Canadá.
     A canoa, raquetes de neve, tobogã, lacrosse, cabo-de-guerra, xarope de ácer e o tabaco, são exemplos de produtos, invenções e jogos. Algumas das palavras da língua inglesa de origem indígena incluem barbecue, chipmunk, woodchuck, hammock, skunk, mahogany, hurricane, e moose.
     Várias áreas, cidades e rios das Américas têm nomes de origem indígena. O nome da província de Saskatchewan deriva do nome em língua cree do Rio Saskatchewan, "Kisiskatchewani Sipi".
     O nome da capital do Canadá, Ottawa, vem do termo "adawe". Em língua algonquina significa "negociar". O Dia Nacional dos Aborígines reconhece as culturas e as contribuições dos povos aborígenes do Canadá.
     A cultura do país foi fortemente influenciada pela imigração vinda de todo o mundo. Muitos canadenses valorizam o multi-culturalismo e vêem o Canadá como sendo eminentemente multi-cultural. No entanto, a cultura do país tem sido fortemente influenciada pela cultura dos Estados Unidos por causa da proximidade e da alta taxa de migração entre os dois países.
     A grande maioria dos imigrantes de língua inglesa que veio para o Canadá entre 1755 e 1815 era norte-americana das Treze Colónias; durante e imediatamente após a Guerra da Independência dos Estados Unidos, quando 46.000 norte-americanos leais à coroa britânica vieram para o Canadá. Entre 1785 e 1812, mais norte-americanos emigraram para o Canadá, em resposta às promessas de terra.

Artes - As artes visuais canadenses têm sido dominadas por Tom Thomson (1877-1917) - o mais famoso pintor do Canadá - e pelo Grupo dos Sete. A curta carreira de Thomson pintando paisagens canadenses durou apenas uma década até sua morte em 1917, aos 39 anos.
     O Grupo dos Sete era composto por pintores com um foco nacionalista e idealista, que exibiram suas obras distintas pela primeira vez em maio de 1920. Embora referido como tendo sete membros, cinco artistas - Lawren Harris (1885-1970), A. Y. Jackson (1882-1974), Arthur Lismer (1885-1969), J. E. H. MacDonald (1873-1932) e Frederick Varley (1881-1969) - foram responsáveis por articular as ideias do grupo. Durante um breve período juntaram-se com Frank Johnston (1888-1949) e com o artista comercial Franklin Carmichael (1890-1945).
     Em 1926, o pintor A. J. Casson (1898-1992), passou a fazer parte do Grupo. Outra associada do grupo foi a proeminente artista canadense Emily Carr (1871-1945), conhecida pelas suas paisagens e retratos dos povos indígenas da costa noroeste do Pacífico.

Música - O Canadá tem uma infraestrutura e uma indústria de música desenvolvida, com a radiodifusão regulada pela Canadian Rádio-television and Telecommunications Commission.
     A indústria musical canadense tem produzido compositores, músicos e conjuntos de renome internacional, tais como Guy Lombardo, Murray Adaskin, Rush, Joni Mitchell e Neil Young.
     Vencedores canadenses de vários Grammy Awards incluem Michael Bublé, Celine Dion, K. D. Lang, Sara McLachlan, Alanis Morissette e Shania Twain.
     A Academia Canadense de Artes e Ciências administra os prémios da indústria fonográfica do Canadá, como os Juno Awards, cuja primeira edição foi em 1970.

Símbolos - Os símbolos nacionais do Canadá são influenciados por factores naturais, históricos e aborígenes. O uso da folha de bordo (ou ácer) como um símbolo do Canadá, data do início do Século XVIII. A folha de bordo é representada na Bandeira Nacional do Canadá, na moeda de um centavo, e no Brasão de Armas. Outros símbolos nacionais proeminentes incluem o castor, o ganso-do-canadá, a mobelha-grande, a Coroa, a Real Polícia Montada do Canadá e, mais recentemente, o Totem e o Inukshuk.

Desporto - Os desportos oficiais nacionais do Canadá são o hóquei no gelo (no inverno) e  o lacrosse (no verão). O hóquei é um passatempo nacional e o desporto mais popular no país. Também é o desporto mais praticado pelos canadenses, com 1,65 milhões de participantes em 2004.
     Outros desportos populares incluem o curling e o futebol canadense, sendo este último jogado profissionalmente na Canadian Football League (CFL).
     Outras modalidades, como o golfe, basebol, esqui, futebol, voleibol e basquetebol, são amplamente praticados em níveis juvenis e amadores, embora não estejam generalizados a nível profissional.
     O Canadá tem já foi sede de vários eventos desportivos internacionais, incluindo os Jogos Olímpicos de Verão de 1976, em Montreal, os Jogos Olímpicos de Inverno de 1988, em Calgar, e de 2010, em Vancouver e Whistler. Realizou igualmente o Campeonato Mundial de Futebol Sub-20 de 2007, em várias cidades canadenses.


Principais recursos naturais:
Madeira, petróleo, gás natural, zinco, urânio, ouro, prata, níquel, alumínio, chumbo e carvão mineral.


Datas comemorativas:
Dia Nacional - 1 de Julho - Celebra a data da formação da Confederação do Canadá, em 1867.


Símbolos nacionais:
Bandeira Nacional;
Brasão de Armas;
Hino Nacional: “O Canada”;
Hino Real: “God Save the Queen”;
Insígnia da Real Força Aérea do Canadá (RFAC).


Insígnia da RFAC
RFAC - Insígnia de baixa visibilidade 
















Lema:
A Mari Usque Ad Maré (latim: "De mar a mar")


Capital:                                                                       Línguas oficiais:
Ottawa                                                                       Inglês e Francês



Vista parcial de Ottawa (Ontário), capital do Canadá


Moeda oficial:
Dólar Canadense.


Tipo de Governo:
Democracia parlamentar e Monarquia constitucional federal.


Vista do Centro Financeiro de Toronto (Ontário), a cidade mais populosa do Canadá


Data de admissão como membro da ONU (Organização das Nações Unidas):
9 de Novembro de 1945.


Organizações / Relações internacionais:
  • ONU - Organização das Nações Unidas;
  • APEC - Cooperação Económica Ásia-Pacífico;
  • CD - Comunidade das Democracias;
  • Commonwealth of Nations - Comunidade de Nações;
  • FMI - Fundo Monetário Internacional;
  • NATO / OTAN - Organização do Tratado do Atlântico Norte;
  • OCDE - Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Económico;
  • OEA - Organização dos Estados Americanos;
  • OIF - Organização Internacional da Francofonia;
  • OSCE - Organização para a Segurança e Cooperação na Europa;
  • G7 - Grupo dos sete Países mais industrializados e desenvolvidos do mundo;
  • G7+5 - Grupo dos sete países mais industrializados do mundo mais o grupo de cinco países mais desenvolvidos;
  • G10 - Grupo de onze economias mais desenvolvidas;
  • G20 (países industriais, maiores economias);
  • NAFTA - Tratado Norte-Americano de Livre Comércio;
  • AIE - Agência Internacional de Energia;
  • COI - Comité Olímpico Internacional;
  • IPU - União Inter-Parlamentar;
  • IRU - União Internacional de Transportes Rodoviários;
  • AG - Grupo Austrália;
  • APCE - Assembleia Parlamentar do Conselho da Europa (membro observador);
  • GFN - Grupo de Fornecedores Nucleares;
  • IHO - Organização Hidrográfica Internacional;
  • INTERPOL - Organização Internacional de Polícia Criminal;
  • MIGA - Agência Multilateral de Garantia de Investimentos;
  • OIM - Organização Internacional para as Migrações;
  • OMC - Organização Mundial do Comércio;
  • OPCW - Organização para a Proibição de Armas Químicas;
  • PCA - Tribunal Permanente de Arbitragem;
  • WCO - Organização Mundial das Alfândegas;
  • UIC - União Internacional dos Caminhos-de-Ferro;
  • TPI - Tribunal Penal Internacional;
  • PSIWMD - Iniciativa de Segurança contra a Proliferação de Armas de Destruição Maciça;
  • IUCN - União Internacional para a Conservação da Natureza e dos Recursos Naturais;
  • UIHJ - União Internacional dos Oficiais de Justiça;
  • RAMSAR - Convenção sobre as Zonas Húmidas de Importância Internacional;
  • UNIDROIT - Instituto Internacional para a Unificação do Direito Privado;
  • WIPO - Organização Mundial da Propriedade Intelectual.


Lago Moraine, no Parque Nacional de Banff (UNESCO)


Património Mundial (UNESCO):
  • Parque Nacional de Nahanni (1978);
  • Parque histórico Nacional de L’Anse aux Meadows (1978);
  • Parque Provincial dos Dinossauros (1979);
  • Kluane / Wrangell-St. Elias / Baía Glacier / Tatshenshini-Alsek (1979, 1992, 1994) (sítio transfronteiriço com os Estados Unidos);
  • SGaang Gwaii (Ilha Anthony) (1981);
  • Precipício de Bisontes de Head Smashed-In (1981);
  • Parque Nacional de Wood Buffalo (1983);

Parque Nacional de Wood Buffalo (UNESCO), criado para proteger a
maior manada de bisontes do mundo, cerca de 2.000.


  • Parque Nacional das Montanhas Rochosas (1984, 1990);
  • Parque Nacional Jasper (1984, 1990);
  • Parque Nacional Kootenay (1984, 1990);
  • Parque Nacional de Banff (1984, 1990);
  • Parque Nacional Yoho (1984, 1990);
  • Bairro histórico do Quebec (1985);
  • Parque Nacional de Gros Morne (1987);
  • Parque Internacioanl da Paz Waterton-Glacier (1995) (sítio transfronteiriço com os Estados Unidos);
  • Cidade Antiga de Lunenburg, Nova Escócia (1995);
  • Parque Nacional de Miguasha (1999);
  • Canal Rideau, Ottawa (2007);
  • Falésias de Fósseis de Joggins (2008);
  • Paisagem histórica nacional de Grand-Pré (2012);
  • Estação Baleeira Basca de Red Bay, Terra Nova e Labrador (2013).


Vista aérea de Red Bay, Terra Nova e Labrador (UNESCO)



Fonte:
Wikipedia, a enciclopédia livre

Sem comentários :

Enviar um comentário