Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Colômbia

República de Colombia
República da Colômbia




Bandeira

Brasão de Armas


















Localização:
América, América do Sul, América Latina, América Andina, Nação transcontinental.
País mega-diverso (faz parte do conjunto de países que albergam o maior índice de biodiversidade da Terra).


Origem / Pequeno resumo histórico:
Etimologia - A palavra Colômbia significa "Terra de Cristóvão Colombo", e foi concebida por Francisco de Miranda para se referir a todo o Novo Mundo, especialmente aos territórios sob domínio espanhol e português.
     Em 1819, foi adoptado nome República da Colômbia (hoje, este período é conhecido como Grã-Colômbia, para evitar confusões com o actual). Outros nomes que o país já teve foram: República de Nova Granada (1830-58), Confederação Granadina (1858-63), Estados Unidos da Colômbia, e finalmente, em 1886, o actual nome, República da Colômbia.

História - De acordo com pesquisas e estudos arqueológicos, o povoamento da actual Colômbia existe há pelo menos vinte mil anos. Essas civilizações provinham de diferentes locais, e levaram para a região diferentes idiomas e culturas. Os primeiros vestígios arqueológicos datam de cerca de 20.000 a.C., no sítio de Pubenza.
     O território que é hoje a Colômbia foi originalmente habitado por nações indígenas, como os chibchas, quimbaya e tairona. Os espanhóis chegaram em 1499, iniciando um período de conquista e colonização que resultou na morte ou na escravidão de cerca de 90% da população nativa e, em seguida, criaram o Vice-Reino de Nova Granada (que compreendia os territórios actuais de Colômbia, Venezuela, Equador, Panamá e a região noroeste do Brasil), com sua capital em Bogotá.
     A independência do domínio espanhol foi conquistada em 1819, mas por volta de 1830 a "Grã Colômbia" fragmentou-se com a secessão da Venezuela e do Equador. Os actuais países, Colômbia e Panamá, emergiram então como a República de Nova Granada.
     A nova nação experimentou um sistema político federalista durante a Confederação Granadina (1858) e, em seguida, nos Estados Unidos da Colômbia (1863), antes da República da Colômbia ser finalmente declarada em 1886. O Panamá separou-se em 1903 sob pressão para cumprir as responsabilidades financeiras para com o governo dos Estados Unidos para a construção do Canal do Panamá.
     A Colômbia tem uma longa tradição do governo constitucional. Os partidos Liberal e Conservador, fundados em 1848 e 1849, respectivamente, são dois dos mais antigos sobreviventes partidos políticos nas Américas. No entanto, as tensões entre os dois têm frequentemente acabado em violência, principalmente na Guerra dos Mil Dias (1899-1902) e durante La Violencia, começando em 1948.    
     Desde 1960, as forças do governo, os rebeldes de esquerda e paramilitares de direita têm estado envolvidos nos conflitos armados mais duradouros do continente. Alimentado pelo tráfico de cocaína, o conflito cresceu dramaticamente na década de 1980. No entanto, na década de 2000, a violência diminuiu significativamente. Muitos grupos paramilitares desmobilizaram-se como parte de um controverso processo de paz com o governo, e os guerrilheiros perderam o controle em muitas áreas onde outrora dominavam. Durante muitos anos, a Colômbia teve uma das maiores taxas de homicídio do mundo, sendo reduzida quase para metade entre 2002 e 2006. Assassinatos de sindicalistas também foram significativamente reduzidos desde a década de 1990, mas os sindicalistas continuam a ser ameaçados e assassinados, embora  num ritmo inferior ao da população em geral.
     O país é, actualmente, uma potência média permanente, com a quarta maior economia da América Latina, embora a desigualdade de renda seja prevalecente e a riqueza seja mal distribuída.
      De acordo com o Escritório do Alto Comissário das Nações Unidas para os Direitos Humanos, "tem havido uma diminuição na taxa de pobreza nos últimos anos, mas cerca de metade da população continua a viver abaixo da linha de pobreza" (dados de 2008-2009). Os números oficiais de 2009 indicam que cerca de 46% dos colombianos viviam abaixo da linha da pobreza e cerca de 17% em "extrema pobreza". Outros analistas citam estimativas mais elevadas.
     O país é etnicamente muito diverso e a interacção entre os descendentes dos primeiros habitantes indígenas, colonos espanhóis, africanos trazidos como escravos e imigrantes do Século XX, vindos da Europa e do Médio Oriente, produziu um rico património cultural, que também foi influenciado pela geografia bastante variada da Colômbia. A maioria dos centros urbanos estão localizados nos Andes, mas o território colombiano também abrange a floresta amazónica, pastagens tropicais e os litorais das Caraíbas e do Pacífico. Ecologicamente, a Colômbia é um dos 17 países mais diversos do mundo (os de maior biodiversidade por unidade de área).


Cultura:
     A cultura da Colômbia resulta essencialmente da mestiçagem cultural dos povos nativos com a influência colonizadora espanhola. A religião toma um aspecto muito importante na definição da identidade cultural do país: 95% da população é católica. Muito do que pode ser dito sobre os hábitos culturais deste país é também aplicável a outros países da América Latina.

Família - Em termos gerais, a instituição familiar é de grande importância para os colombianos, o que está de acordo com os princípios da religião praticada pela maioria da população. As famílias, por mais extensas que sejam, têm por hábito formar agregados familiares numerosos. É frequente que parentes afastados vivam na mesma casa.
     Os estereótipos são também visíveis nos papéis atribuídos ao homem e à mulher – o homem trabalha e sustenta a família, enquanto que as tarefas domésticas e de educação dos filhos cabem às mulheres. Na classe média, principalmente, verifica-se que muitas mulheres começam também a trabalhar fora de casa, ainda que o seu rendimento seja, na maior parte dos casos, secundário para a economia doméstica.

Lazer - O futebol é o desporto nacional por excelência, como acontece, de resto, na esmagadora maioria dos países da América Latina. Ver os jogos pela televisão é, dos passatempos nacionais, o mais popular. As vitórias da seleção nacional são celebradas de forma exuberante. É considerado, contudo, uma ocupação masculina: muitos homens e rapazes dedicam o seu tempo livre a esta modalidade desportiva.
     A tourada, desporto tradicional que os colonizadores espanhóis trouxeram para a América do Sul, mantém-se bastante popular. Existem várias praças de touros em Bogotá e outras das principais cidades do país.
      Outro jogo tradicional, o “tejo”, é herdado do património cultural dos Chibchan e consiste em lançar pequenos discos de metal para um detonador de pólvora. É vencedor aquele que causar um maior número de explosões, em comparação com o número de lançamentos.
     As danças populares constituem uma parte importante da identidade cultural colombiana. Das dezenas de estilos de dança, bastante ritmados como é vulgar na América Latina, um dos mais populares é o bambuco, caracterizado por diversos passos complexos que remetem para os rituais de cortejamento e namoro. Há quem considere esta dança nacional, até porque terá sido usada durante as guerras de libertação de Simón Bolívar, mas rivaliza, neste título, com a cumbia.

Gastronomia - O povo colombiano dá importância especial ao almoço, que costuma ser degustado entre as 13 e 14 horas. A refeição consiste, em geral, de uma sopa, seguida de um prato principal (seco ou bandeja). No final, a sobremesa é geralmente acompanhada de algum refresco ou sumo.
     Entre as bebidas alcoólicas, são populares a aguardente e o rum. O café é muito apreciado, especialmente na forma de “tinto” (uma chávena pouco cheia de café muito forte). Em Bogotá bebe-se ainda o chocolate santafereño, servido com queijo e pão (habitualmente, deita-se o queijo no chocolate).
     Muitas variedades de fruta, totalmente desconhecidas do ocidente europeu e América do Norte, são apreciadas na Colômbia, como o zapote, lulo, curuba, mamoncillo, uchuva, fraijoa, granadillas (parecidas com o maracujá), mamey, borojo, tamarindos, guanába e pitaya. Algumas destas frutas só podem ser saboreadas em determinas regiões da Colômbia, não sendo vulgares.
     As folhas de bananeira são de uso comum na cozinha tradicional, por exemplo nos “quesillos” (queijo enrolado nestas folhas) e nos “tamales”.

Artesanato - A arte pré-colombiana, milenar, era particularmente rica. As figuras construídas em ouro e as peças de joalharia foram bastante cobiçadas pelos colonizadores espanhóis, que procederam em alguns casos, a autênticos massacres para possuírem materiais preciosos usados que pelo seu valor artístico. Muitas dessas peças foram levadas para Espanha onde foram destruídas, a fim de se usar o ouro e pedras preciosas noutros objectos. Escavações arqueológicas cuidadas têm trazido para a luz do dia muitos destes objectos que são, todavia, um pequeno vislumbre da opulência artística do passado deste povo.
     O artesanato produzido pelos grupos étnicos é igualmente rico e bastante apreciado, quer por locais quer por turistas. O povo Guajiro produz bolsas, cintos e redes tecidos manualmente. Os Paez, são, por outro lado, conhecidos pela manufactura dos seus típicos xailes de lã.

Música - A Colômbia é um país extremamente rico em diversidade musical. É berço de diversos géneros musicais, tais como a Cúmbia, o Bambuco e o Vallenato. Vários artistas de renome nasceram na Colômbia, como Shakira, Carlos Vives, Juanes, John Leguizamo (actor de Hollywood) e outros.

Literatura - A Colômbia é a pátria de diversos escritores de renome internacional, destacando-se Gabriel García Marquez (1927-2014), Prémio Nobel da Literatura em 1982, autor de livros que se tornaram clássicos da literatura, tais como “Cem Anos de Solidão” (1967), “Crónica de uma Morte Anunciada” (1981) e “O Amor nos Tempos de Cólera” (1985), entre outros.
     Também são importantes na literatura do país autores como Jorge Isaacs (1837-1895), autor de “Poesias” (1864) e apenas um romance, “Maria” (1867), e José María Vargas Vila (1860-1933). De referir igualmente o escritor Jesus Martín-Barbero (n. 1937), que embora sendo espanhol, vive no país desde 1963, quando tinha 26 anos de idade.

Culinária - A culinária colombiana tem forte presença do milho, além de outros tubérculos. Uma fruta comum nos pratos tradicionais é o abacate. Os pratos típicos também levam maior quantidade de temperos, porém não tanto como nas culinárias indiana ou mexicana, por exemplo. A mandioca também está presente em diversos pratos. A bebida mais comum e a marca da culinária no país é o café.

Desporto - Os desportos mais praticados na Colômbia são a patinagem e o futebol, sendo este o desporto mais popular. A melhor participação do país em Olimpíadas, foi em 2000, quando María Isabel Urrutia ganhou o ouro no halterofilismo, na categoria de 75 quilos.
     A Selecção de futebol representa o país nas competições da FIFA e da CONMEBOL. A Colômbia venceu a Copa América em 2001. Também nasceu na Colômbia o ex-piloto de Fórmula 1, Juan Pablo Montoya.
     No futebol colombiano destacam-se muitos jogadores tais como Carlos Valderrama e René Higuita e Falcão Garcia, que disputou o prémio de melhor do mundo em 2012, além do árbitro da FIFA Óscar Ruiz.


Principais recursos naturais:
Petróleo, carvão, café, ouro, esmeraldas, níquel.


Datas comemorativas:
Dia da Independência - 20 de Julho - Comemora a data em que foi declarada a independência, da Espanha, em 1810.



Símbolos nacionais:
Bandeira Nacional;
Brasão de Armas;
Hino Nacional - Himno Nacional de la República de Colômbia;
Insígnia da Força Aérea da Colômbia;
Insígnia da Aviação Naval da Colômbia.


Insígnia da Força Aérea da Colômbia
(FAC)
Insígnia de baixa visibilidade (FAC)



















Insígnia da Aviação Naval da Colômbia
(ANC)
Insígnia de baixa visibilidade (ANC)



















Aspectos de Bogotá, capital da Colômbia


Lema:                                                                                                         Capital:
Libertad y Orden (“Liberdade e Ordem”)                                           Bogotá


Língua oficial:                                                                                   Moeda oficial: 
Espanhol                                                                                            Peso colombiano


Tipo de Governo:
República presidencialista unitária


Data de admissão como membro da ONU (Organização das Nações Unidas):
5 de Novembro de 1945


Organizações / Relações internacionais:
  • ONU - Organização das Nações Unidas;
  • AEC - Associação dos Estados das Caraíbas;
  • ALADI - Associação Latino-Americana de Desenvolvimento e Intercâmbio;
  • BCIE - Banco Centro-Americano de Integração Económica (membro extra-regional);
  • CAN - Comunidade Andina de Nações;
  • CDS - Conselho de Defesa Sul-Americano;
  • CELAC - Comunidade dos Estados Latino-Americanos e das Caraíbas;
  • CI-A - Conferência Ibero-Americana;
  • CLAD- Centro Latino-Americano de Administração para o Desenvolvimento;
  • COI - Comité Olímpico Internacional;
  • FPIA - Fórum Parlamentar Ibero Americano;
  • Grupo dos 77 - Nações em desenvolvimento;
  • IHO - Organização Hidrográfica Internacional;
  • INTERPOL - Organização Internacional de Polícia Criminal;
  • IPU - União Inter-Parlamentar;
  • MERCOSUR - Mercado Comum do Sul;
  • MIGA - Agência Multilateral de Garantia de Investimentos;
  • ICO - Organização Internacional do Café;
  • MNA - Movimento dos Países Não-Alinhados;
  • OEA - Organização dos Estados Americanos;
  • OIM - Organização Internacional para as Migrações;
  • OLADE - Organização Latino-Americana de Energia;
  • OMC - Organização Mundial do Comércio;
  • OPCW - Organização para a Proibição de Armas Químicas;
  • OTCA - Organização do Tratado de Cooperação Amazónica;
  • PCA - Tribunal Permanente de Arbitragem;
  • TPI - Tribunal Penal Internacional;
  • UL - União Latina;
  • UNASUL - União das Nações Sul-Americanas;
  • WCO - Organização Mundial das Alfândegas;
  • PSIWMD - Iniciativa de Segurança contra a Proliferação de Armas de Destruição Maciça;
  • IUCN - União Internacional para a Conservação da Natureza e dos Recursos Naturais;
  • CIDH - Tribunal Inter-Americano de Direitos Humanos;
  • ACHR - Convenção Americana para os Direitos Humanos;
  • GR - Grupo do Rio;
  • OEI - Organização dos Estados Ibero-Americanos para a Educação, Ciência e Cultura;
  • RAMSAR - Convenção sobre as Zonas Húmidas de Importância Internacional;
  • UNIDROIT - Instituto Internacional para a Unificação do Direito Privado;
  • WIPO - Organização Mundial da Propriedade Intelectual.


Património Mundial (UNESCO):
  • Porto, Fortalezas e Conjunto Monumental de Cartagena (1984);
  • Parque Nacional Los Katios (1994);
  • Centro Histórico de Santa Cruz de Mompox (1995);
  • Parque Arqueológico Nacional de Tierradentro (1995);
  • Parque Arqueológico de San Agustín (1995);
  • Santuário de Fauna e Flora de Malpelo (2006);
  • Paisagem Cultural do Café da Colômbia (2011).

Monumento tumular do Parque Arqueológico de San Agustín (UNESCO)


Património Oral e Imaterial da Humanidade (UNESCO):
  • Carnaval de Barranquilla (2008);
  • Espaço cultural de Palenque de San Basílio (2008);
  • Carnaval de Negros e Brancos (2009);
  • Procissões da Semana Santa em Popayán (2009);
  • Música Marimba e cantos tradicionais do Pacífico Sul da Colômbia (2010);
  • O sistema normativo da Comunidade Wayuu, aplicada pelos Pütchipü'üi ("tagarelas") (2010);
  • O conhecimento tradicional dos xamãs jaguar de Yuruparí (2011);
  • Festa de São Francisco de Assis, em Quibdó (2012).

Fonte:
Wikipedia, a enciclopédia livre.

Sem comentários :

Enviar um comentário