Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Coreia do Norte

조선민주주의인민공화국
(Chosŏn Minjujuŭi Inmin Konghwaguk)
República Democrática Popular da Coreia


Bandeira
Brasão de Armas



















Localização:
Ásia, Ásia Oriental (ou Leste Asiático)


Origem / Pequeno resumo histórico:
     Acredita-se os que primeiros habitantes da Coreia datam de, há aproximadamente, 500 mil anos. De acordo com a tradição, no ano 2.333 a.C., Tangun (também chamado Dangun), fundou a dinastia Chosŏn (chamado frequentemente de Gojoseon, para evitar a confusão com a dinastia do Século XIV, com o mesmo nome).
     A península foi governada pelo Império Coreano até ser anexada pelo Japão, após a Guerra Russo-Japonesa de 1905. Com a derrota japonesa na Segunda Guerra Mundial, em 1945, a Coreia foi ocupada pelos Estados Unidos e pela União Soviética, e dividida em dois países distintos. A Coreia do Norte recusou-se a participar da eleição supervisionada pelas Nações Unidas, feita em 1948, que levava à criação de dois governos coreanos separados para as duas zonas de ocupação.
     Ambos, Coreia do Norte e Coreia do Sul, reivindicavam soberania sobre a península inteira, o que os levou à Guerra da Coreia de 1950. Um armistício em 1953 suspendeu o conflito. No entanto, embora um tratado de paz tenha sido assinado, os dois países continuam formalmente em guerra entre si.
     A Coreia do Norte é um Estado uni-partidário sob uma frente liderada pelo Partido dos Trabalhadores da Coreia. O governo do país se autodeclara como seguidor da ideologia juche, desenvolvida por Kim Il-sung, ex-líder do país. Juche tornou-se a ideologia oficial do Estado quando o país adoptou uma nova constituição em 1972, apesar de Kim Il-sung estar governando seu país sob uma política similar desde, pelo menos, o início de 1955. Manteve-se no poder até 1980, ano em que lhe sucede o seu filho, Kim Jong-il. Em 1988, a Coreia do Norte recusou-se a participar das Olimpíadas de Seul, realizadas na Coreia do Sul. Kim Jong-il faleceu em Dezembro de 2011, aos 69 anos, sendo sucedido pelo filho mais novo, Kim Jong-un.
Em 1990, o diálogo das duas Coreias para a reunificação passou a ter avanços significativos. Entretanto, em 1993, a possibilidade de a Coreia do Norte fabricar armamento nuclear provocou tensão entre os dois países. Em 2000, ocorreu a primeira reunião dos chefes de Estado da Coreia do Sul e da Coreia do Norte, em que se discutiu a reunificação dos países.
     A Coreia do Norte é, oficialmente, uma república socialista, considerada por muitos no mundo como sendo uma ditadura totalitária Estalinista. É considerado um país quase isolado devido a um embargo económico causado pela sua insistência em fazer teste com armas nucleares, evitando também a exportação de tecnologia nuclear.


Cultura:
     A cultura contemporânea da Coreia do Norte é baseada na cultura tradicional da Coreia, mas desenvolvida desde o estabelecimento da Coreia do Norte em 1948.
     A literatura e as artes da Coreia do Norte são controladas pelo Estado, sobretudo através do Departamento de Propaganda e Agitação ou Departamento de Cultura e Artes do Comité Central do KWP. A cultura coreana foi atacada durante o governo japonês de 1910 a 1945. O Japão aplicava uma política de assimilação cultural. Durante o governo japonês, os coreanos foram encorajados a estudar e a falar japonês, a adoptar o sistema japonês de nomes de família e a religião xintoísta; foi proibido falar ou escrever a língua coreana nas escolas, no trabalho, ou em praças públicas. Além disso, o Japão alterou e destruiu vários monumentos coreanos incluindo o Palácio Gyeongbok e documentos que retratavam os japoneses num ponto de vista negativo.
     Em Julho de 2004, o Complexo de Túmulos Koguryo tornou-se o primeiro local do país a ser incluindo na lista da UNESCO de Património Mundial. Em 26 Fevereiro de 2008, a Orquestra Filarmónica de Nova Iorque tornou-se o primeiro grupo musical dos Estados Unidos a fazer uma performance na Coreia do Norte, ainda que escolhidos a dedo os "convidados da audiência". O concerto foi transmitido pela televisão nacional.

Arquitectura - A arquitectura pré-moderna da Coreia pode ser dividida em dois estilos principais: aquela que é utilizada nas estruturas de palácios e templos e a utilizada nas casas comuns das pessoas (a qual apresenta variações locais). Os antigos arquitectos adoptaram um sistema de suporte que se caracteriza por telhados de palha e pisos simples denominados ondol. As classes altas construíam casas altas com telhados feitos de telhas normais. Todavia, existem muitos sítios, como as aldeias folclóricas de Hahoe, Yangdong e Coreia, onde se conserva a arquitectura tradicional do país.
     A arquitectura tradicional coreana utiliza a técnica tradicional do Dancheong, caracterizada pela selecção de cores que era usada para cobrir as construções dos antigos reinos coreanos, nomeadamente as pinturas murais das antigas tumbas reais: o vermelho, azul, amarelo, branco e preto. Estas cores foram utilizadas por suas propriedades especiais ante os fenómenos naturais, como o vento, sol, chuva e calor.

Gastronomia - A cozinha coreana, hanguk yori (한국요리, 韓國料理), ou hansik (한식, 韓食), tem evoluído através de séculos de mudanças sociais e políticas. Os ingredientes e pratos variam conforme a cultura de cada província. Existem muitos pratos regionais significativos que têm proliferado com diferentes variações em todo país. A cozinha da corte real coreana chegou a reunir todas as especialidades regionais únicas para a família real. Por muito tempo, o consumo de alimentos foi regulado por uma série de modos e costumes, tanto para os membros da família real, quanto para os camponeses coreanos.
     A cozinha coreana baseia-se, em grande parte, no arroz, talharins, tofus, verduras, peixes e carnes. A comida tradicional coreana caracteriza-se pelo número de acompanhamentos, os banchan (반찬), que são servidos juntamente com o arroz de grão curto fervido. Cada prato é acompanhado por numerosos banchan. Entre os pratos tradicionais mais consumidos estão o bulgogi, o bibimbap e o galbi.
     O chá é uma parte importante da gastronomia nacional, e a cerimónia do chá é uma das tradições mais arreigadas da população. Os chás do país são preparados com cereais, ervas medicinais, sementes e frutos. As bebidas alcoólicas são feitas a partir dos cereais desde antes do Século IV. Entre os principais licores sul-coreanos, encontram-se o takju (não refinado), o cheongju (medicinal) e o soju (licor destilado). O takju é a base para a fabricação de outras bebidas regionais, aumentando ou diminuindo o tempo de fermentação.

Desporto - A primeira participação da Coreia do Norte nos Jogos Olímpicos de Verão ocorreu em 1972, realizado na cidade alemã de Munique, na Alemanha Ociental, conquistando cinco medalhas, entre elas, uma de ouro. Quatro anos depois, em Montreal, o país conseguiu uma medalha de ouro e uma de prata no boxe, e obteve cinco medalhas no boxe, luta livre, e no levantamento de peso em Moscovo. Em 1984, o país integrou o bloco do leste nos Jogos de Los Angeles, e quatro anos depois, também boicotou os de 1988 em Seul, devido à indisponibilidade da Coreia do Sul em ser sede do evento junto com a Coreia do Norte. Apesar da maioria dos países socialistas terem boicotado os Jogos em 1984, apenas Cuba se solidarizou no boicote de 1988. A Coreia do Norte regressou aos Jogos em 1992, em Barcelona, conquistando inéditas nove medalhas, sendo quatro delas de ouro.
     Nos Jogos de Sydney em 2000 e Atenas em 2004, a Coreia do Norte e a Coreia do Sul marcharam juntas pela primeira vez nas cerimónias de abertura e de encerramento sob a Bandeira de Unificação Coreana. Isso aconteceu nestas duas edições, mas não em Pequim 2008, pois as tensões políticas se deterioraram novamente, e ambas competiram separadamente. A Coreia do Norte conquistou medalhas em todos os Jogos Olímpicos que disputou.
     A Coreia do Norte participou em diversos Jogos Olímpicos de Inverno, competindo pela primeira vez nos Jogos Olímpicos de Inverno de 1964, realizado na cidade austríaca de Innsbruck. O atleta norte-coreano Pil-Hwa Han ganhou uma medalha de prata na patinagem de velocidade de 3.000 metros.      Outra medalha ganha pela Coreia do Norte em Jogos Olímpicos de Inverno foi uma medalha de bronze em 1992, nos Jogos Olímpicos de Albertville, quando Ok-Sil Hwang conseguiu a terceira colocação na patinagem de velocidade sobre pista curta de 500 metros. O Norte e o Sul novamente marcharam juntos sob a Bandeira da Unificação nos Jogos de Turim, em 2006.
     Pelo futebol, a Selecção Norte-Coreana de Futebol já foi medalha de ouro nos Jogos Asiáticos de 1978, na Universíada de Verão de 2003 e na Universíada de Verão de 2007 pelo futebol feminino. Em Campeonatos do Mundo FIFA, a selecção participou de duas edições: a primeira em 1966, onde teve um bom desempenho, tendo chegado aos quartos-de-final da competição, ao eliminar a poderosa selecção italiana. A segunda foi em 2010, foi sorteada no chamado "grupo da morte", onde disputaria a classificação com o Brasil, Portugal e Costa do Marfim. O governo anunciou que gravaria os jogos e apenas seriam transmitidos para a população caso a selecção norte-coreana obtivesse resultados favoráveis. Aconteceu que a selecção perdeu o primeiro jogo para a selecção brasileira por 2 a 1, perdeu para a selecção portuguesa por 7 a 0 e perdeu para a selecção marfinense por 3 a 0, sendo assim desclassificada na primeira fase, como a selecção pior do campeonato, marcando um golo e sofrendo 12 golos. Segundo dissidentes do país e agentes do serviço de espionagem da Coreia do Sul, os jogadores e inclusive o técnico da selecção teriam sofrido violações dos direitos humanos em punições devido à má campanha durante o Campeonato do Mundo FIFA de 2010.

     Um evento popular na Coreia do Norte é os Mass Games. O maior e mais recente Mass Games foi chamado de "Arirang". Foi realizado em seis noites por semana durante dois meses, e envolveu cerca de 100 000 artistas. Participantes desde evento dos últimos anos alegam que os sentimentos anti-ocidentais têm sido atenuados, em comparação com performances anteriores. O Mass Games envolve artistas de dança, ginástica, e performances coreográficas, que celebra a história da Coreia do Norte e a Revolução do Partido dos Trabalhadores. O Mass Games é feito em Pyongyang em vários locais (que variam de acordo com a escala dos Jogos num ano em particular) incluindo o Estádio Rungrado May Day, o maior estádio do mundo, com capacidade para 150 000 pessoas.


Principais recursos naturais:
Ferro, zinco, carvão, fluorita, cobre, sal, chumbo, tungsténio, grafita, magnesita, ouro, pirites e energia hidráulica.


Datas comemorativas:
Dia Nacional da Fundação - 9 de Setembro - Celebra a data do reconhecimento da independência, do Japão, em 1945.



Símbolos nacionais:
Bandeira Nacional;
Brasão de Armas;
Hino Nacional - Aegukka - ("A Canção Patriótica");
Insígnia da Força Aérea do Exército da República Democrática Popular da Coreia (RDPC).



Insígnia da Força Aérea do Exército da RDPC



Lema:                                                                                             Capital:
강성대국 - ("Poderosa e próspera nação")                            Pyongyang



Imagens de Pyongyang


Língua oficial:                                                                       Moeda oficial:
Coreano                                                                                 Won norte-coreano


Tipo de Governo:
República popular unipartidária


Data de admissão como membro da ONU (Organização das Nações Unidas):
17 de Setembro de 1991


Organizações / Relações internacionais:
  • ONU - Organização das Nações Unidas;
  • AALCO - Associação Jurídica Consultiva Afro-Asiática;
  • COI - Comité Olímpico Internacional;
  • Grupo dos 77 - Nações em desenvolvimento;
  • IPU - União Inter-Parlamentar;
  • TA - Tratado da Antárctida;
  • MNA - Movimento dos Países Não-Alinhados;
  • TACSA - Tratado de Amizade e Cooperação no Sudeste Asiático;
  • IHO - Organização Hidrográfica Internacional;
  • WIPO - Organização Mundial da Propriedade Intelectual.


Património Mundial (UNESCO):
  • Complexo de Túmulos Koguryo (2004);
  • Monumentos e Sítios Históricos de Kaesong (2013).

Pintura mural do Túmulo dos Dançarinos (UNESCO)


Escola de Arte de Kaesong (UNESCO)



Fonte:
Wikipedia, a enciclopédia livre

Sem comentários :

Enviar um comentário