Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Iémen

الجمهورية اليمنية

(Al-Jumhuriyyah al-Yamaniyah)

República do Iémen


Bandeira






Brasão de Armas
















Localização:
Ásia, Sudoeste Asiático, Médio Oriente, Península Arábica, Nação transcontinental.


Origem / Pequeno resumo histórico:
Etimologia – Em árabe, Iémen (yaman يمن) significa "direito". Existem várias explicações sobre o significado deste nome: alguns autores clássicos árabes afirmam que é porque o país está à direita de Meca ou nascente do sol. Outros dizem que é porque Joktan, também chamado Qahtan, antepassado árabe do sul, de acordo com a Tabela de Nações do Génesis, virou à direita, quando, virado para o norte da Arábia, foi criado no Iémen de hoje. A teoria final extrai o nome do filho de Qahtan, o herói homónimo ibn Yaman Qahtan.

História – O Iémen é um dos centros mais antigos da civilização no Médio Oriente. A terra é relativamente fértil em alguns vales. O seu clima húmido permitiu o desenvolvimento de uma população estável. Os seus habitantes, nómadas, dedicam-se desde tempos antigos ao pastoreio e à criação de aves.
     O templo mais antigo da Península Arábica, chamado Mahram Bilqus, ou "palácio da Rainha do Sabá" encontrava-se em Marib, no sul do actual Iémen, que era considerada a capital do Reino do SabáEsta cidade foi construída entre o segundo e o primeiro milénios antes de Cristo. Localizada em zona estratégica, Sabá floresceu através do comércio de mercadorias com a Ásia e África. O Iémen foi um país socialista com uma fragmentação territorial, por isso ele passou a ser dividido em dois blocos.
     Em 275 d.C a região caiu sob o domínio judeu, originando o Reino Himiarita. O cristianismo chegou no Século IV, quando o judaísmo e o paganismo já estavam estabelecidos. O islamismo espalhou-se rapidamente no Século VII e as tropas iemenitas foram cruciais para a expansão das conquistas islâmicas iniciais. A administração do Iémen tem sido notoriamente difícil. Várias dinastias surgiram a partir do Século XVI, sendo a Rasulid a mais forte e próspera.
     O país dividiu-se entre os impérios Otomano e Britânico, no início do Século XX. O Reino Mutawakkilite do Iémen foi estabelecido após a Primeira Guerra Mundial, sendo que o Iémen do Norte tornou-se na República Árabe do Iémen, em 1962, enquanto o Iémen do Sul continuou a ser um protectorado britânico até 1967.
     A 22 de Maio de 1990 foi criada a República do Iémen, resultado da unificação entre a República Árabe do Iémen (ou Iémen do Norte) e a República Democrática do Iémen (ou Iémen do Sul).
     A República Árabe do Iémen tinha-se tornado independente do Império Otomano em Novembro de 1918 e a República Democrática do Iémen alcançou a independência do Reino Unido a 30 de Novembro de 1967. O Arquipélago de Socotorá, ou Socotra, localizado estrategicamente na entrada do golfo de Áden, foi incorporado no território do Iémen em 1967.

Mapa do Arquipélago de Socotra

Cultura:
     O Iémen é um país culturalmente rico com influência de muitas civilizações, como a antiga civilização de Sheba.

Gastronomia – As principais carnes utilizadas na cozinha iemenita são frango e cordeiro. O peixe também é comum em regiões costeiras. Queijo, manteiga e outros produtos lácteos são pouco frequentes na alimentação iemenita, excepto em lugares específicos, onde são de uso corrente. O óleo vegetal é usado para dar sabor aos pratos e o SEMN (سمن) (manteiga diluída) é a base da pastelaria.
     O chá é uma bebida tradicional entre os iemenitas, que tendem a tomar depois de mascar qat (tabaco). As variedades mais comuns são o de chá de leite, o chá preto (com cravo, cardamomo ou hortelã).
     Também são bebidas algumas variedades de café, como o Qishr e o Qahwa,  e infusões, como o KarkadéEmbora o café e o chá sejam consumidos em todo o Iémen, o café é o preferido em Saná, enquanto o chá é o preferido em Aden e Hadramawt. O chá é tomado ao pequeno-almoço, depois do almoço (muitas vezes acompanhado de doces e bolos) e durante o jantar, existindo o hábito de adicionar cardamomo e hortelã.

Música – A música do Iémen é fortemente influenciada pelos elementos e géneros musicais da península Arábica. A música iemenita é conhecida no estrangeiro graças a músicos populares pan-árabes e judeus iemenitas que se tornaram estrelas musicais em Israel durante o Século XX. No mundo árabe o Iémen tem sido tradicionalmente considerado um importante centro musical.


Principais recursos naturais:
Petróleo e gás natural.


Datas comemorativas:
União Nacional - 22 de Maio - Celebra a unificação da República do Iémen, em 1990.



Símbolos nacionais:
Bandeira Nacional;
Brasão de Armas;
Hino Nacional - الجمهورية (Al-jumhuriyatu l-muttahida) - “República Unida”;
Insignía da Força Aérea do Iémen.

Insígnia da Força Aérea do Iémen



Capital:                                                                          Língua oficial:
Saná (San'á)                                                                  Árabe


Saná, capital do Iémen (foto de Antti Salonen)


Moeda oficial:                                                  Tipo de Governo:
Rial iemenita (YER)                                         Governo provisório


Data de admissão como membro da ONU (Organização das Nações Unidas):
30 de Setembro de 1947.


Organizações / Relações internacionais:
  • ONU - Organização das Nações Unidas;
  • COI - Comité Olímpico Internacional;
  • FMA - Fundo Monetário Árabe;
  • Grupo dos 77 - Nações em desenvolvimento;
  • AALCO - Associação Jurídica Consultiva Afro-Asiática;
  • ICO - Organização Internacional do Café;
  • INTERPOL - Organização Internacional de Polícia Criminal;
  • IPU - União Inter-Parlamentar;
  • IRENA - Agência Internacional para as Energias Renováveis;
  • IUCN - União Internacional para a Conservação da Natureza e dos Recursos Naturais;
  • LEA - Liga dos Estados Árabes;
  • MIGA - Agência Multilateral de Garantia de Investimentos;
  • ICDO - Organização Internacional de Protecção Civil;
  • MNA - Movimento dos Países Não-Alinhados;
  • OCI - Organização da Conferência Islâmica;
  • OIM - Organização Internacional para as Migrações;
  • OMC - Organização Mundial do Comércio (observador);
  • OPCW - Organização para a Proibição de Armas Químicas;
  • PSIWMD - Iniciativa de Segurança contra a Proliferação de Armas de Destruição Maciça;
  • RAMSAR - Convenção sobre as Zonas Húmidas de Importância Internacional;
  • WCO - Organização Mundial das Alfândegas.


Património Mundial (UNESCO):
  • Cidade Antiga de Shibam (1982);
  • Cidade Antiga de Saná (1986);
  • Cidade Histórica de Zabid (1993);
  • Arquipélago de Socrota (2008).

Cidade Antiga de Shibam (UNESCO)


Imagem da Cidade Antiga de Saná (UNESCO)


Cidade Histórica de Zabid (UNESCO)


O Dragoeiro (Dracaena cinnabari), espécie endémica da Ilha de Socrota (UNESCO)


Património Oral e Imaterial da Humanidade (UNESCO):
  • Canções de Saná (2003) – A música tradicional do Iémen data do Século XIV. Deriva da poesia clássica e é parte importante das actividades sociais, rituais e cerimónias iemenitas. O cantor é acompanhado por um qanbus (alaúde) e um sahn nuhasi, um tabuleiro de cobre equilibrado nos polegares e percutido com os restantes dedos. A música corresponde a diversas melodias típicas e é ricamente embelezada através do improviso. A UNESCO proclamou a tradição das canções poéticas de Saná, chamadas “al-Ghina al-San'ani” uma obra-prima do Património Oral e Imaterial da Humanidade, em 7 de Novembro de 2003.


Fonte:
Wikipedia, a enciclopédia livre