Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Kuwait

دولة الكويت
Dawlat al-Kuwait
Estado do Kuwait






Bandeira
Brasão de Armas






































Localização:
Ásia, Sudoeste Asiático, Península Arábica, Médio Oriente, Golfo Pérsico.


Origem / Pequeno resumo histórico:
EtimologiaKuwait, como topónimo, em árabe “al-Kuwayt”, alterna com a forma Koweit e com os aportuguesamentos Cuvaite, Kuaite e Cuaite. Trata-se do diminutivo kut, "forte", significando assim "fortezinho".

História – No Século III a.C. os gregos colonizaram a ilha Failaka, baptizando-a de "Ikarus". Acredita-se que o nome veio da semelhança do local a uma ilha grega, onde, de acordo com a mitologia, foi enterrado Ícaro. Outros crêem que o local ganhou este nome devido ao intenso calor, sendo portanto um lugar mais próximo do sol.
     Em 123 a.C., a região ficou sob a influência do Império Parta e estava intimamente associada com a cidade de Cárax Espasinu, no sul da Mesopotâmia. Em 224 d.C., a região caiu sob o controle do Império Sassânida e veio a ser conhecida como Hajar. Por volta do Século XIV, a área que compreende o moderno Kuwait tornou-se parte do califado islâmico.
     Os primeiros colonos permanentes na região vieram da tribo Bani Khalid, de Néjede, e estabeleceram o Estado do Kuwait. Em 1756, o povo elegeu Sabah l bin Jaber como o primeiro monarca do Kuwait. A actual família real do Kuwait, Al-Sabah, são descendentes de Sabah I. Durante o governo de Al-Sabah, o Kuwait tornou-se progressivamente um centro de comércio, tendo já servido como um centro de comércio entre a Índia, o chamado corno de África, o Néjede, a Mesopotâmia e o Levante.
     Até ao advento da cultura japonesa de ostras de pérolas, o Kuwait tinha uma das frotas de mar na região do Golfo Pérsico e uma indústria florescente de pérolas. O comércio, até então, consistia principalmente em pérolas, madeira, especiarias, tâmaras e cavalos.
     No final do Século XIX, a maior parte da Península Arábica ficou sob a influência do Império Otomano. Os otomanos reconheceram a autonomia da dinastia al-Sabah mas, mesmo assim, reivindicou a soberania sobre o Kuwait.
     Em 1899 o Kuwait fez um Tratado com o Reino Unido, dando o controle britânico sobre a política externa do Kuwait em troca de protecção e subsídios anuais.
     Em 2 de Agosto de 1990 as forças iraquianas invadiram e anexaram o Kuwait. Saddam Hussein, então presidente do Iraque, depôs o então Emir do Kuwait, Jaber Al-Sabah, e instalou Ali Hassan al-Majid como o novo governador do Kuwait. Durante a ocupação do Iraque, cerca de 1.000 civis do Kuwait foram mortos e mais 300 mil moradores fugiram do país.

Poços de petróleo incendiados no Kuwait, durante a Guerra do Golfo

     Após o falhanço de uma série de negociações diplomáticas, uma coligação de trinta e quatro nações, liderada pelos Estados Unidos, combateu na Guerra do Golfo Pérsico, a fim de expulsar as forças iraquianas do Kuwait. Em 26 de Fevereiro de 1991, a coligação conseguiu expulsar as forças iraquianas, restaurando o poder do Emir do Kuwait. O Kuwait pagou US$ 17 milhões às forças da coligação pelos seus esforços de guerra.
     Durante a acção da coligação, as forças armadas iraquianas realizaram uma política de terra arrasada, prejudicando 737 poços de petróleo no Kuwait dos quais, aproximadamente, 600 foram incendiados. Estima-se que naquela altura cerca de 5 a 6 milhões de barris (950 mil m³) de petróleo foram queimados num único dia por causa destes incêndios.



Al Hamra Tower, na Cidade do Kuweit,
é a torre esculpida mais alta do mundo


Cultura:
     Dentro dos estados árabes do Golfo, a cultura do Kuwait é a mais próxima da cultura do Bahrain; isso é evidente na estreita associação entre os dois Estados em termos de acentos, alimentos e roupas, além dos graus semelhantes de abertura nas duas sociedades. A cultura do Kuwait, como muitas outras culturas árabes, dá muita importância à hospitalidade.

     A saudação: os kuwaitianos, tradicionalmente, cumprimentam-se apertando as mãos e beijando as bochechas. Tradicionalmente, os homens e as mulheres não trocam mais do que algumas palavras e, ocasionalmente, apertam a mão em saudação, para respeitar a privacidade das mulheres. No entanto, é comum que as mulheres e os homens se cumprimentem dando um beijo na bochecha se existir relacionamento entre eles. Também é costume, em cumprimento, fazer uma longa série de perguntas sobre saúde, parentes, seus empregos, etc.

     Chá e café: a hospitalidade é frequentemente mostrada através da oferta de chá e café. É raro que um hóspede entre numa casa, escritório ou mesmo em algumas lojas, sem lhe ser oferecido chá ou café. Os beduínos do Kuwait interpretam habitualmente como um insulto, se o anfitrião rejeitar a oferta.

Gastronomia: a alimentação tem um papel importante na cultura do Kuwait. O prato tradicional do Kuwait é conhecido como Machboos e é composto por cordeiro, frango ou peixe, misturado com um monte de arroz cozido, semelhante ao indiano biryani. Molhos curry e pequenos pratos complementam o prato principal. É tradicionalmente comido com as mãos, mas actualmente muitos preferem comer com talheres, à moda ocidental. Normalmente, a comida é preparada e servida em grandes quantidades sendo muito comum convidar para partilhar a alimentação.

Diwaniah: O Diwaniah é uma instituição exclusiva da cultura do Kuwait que não é conhecida noutros países do Golfo. As reuniões Diwaniah de homens ocorrem geralmente à noite, uma, duas, três vezes por semana ou até mesmo todos os dias. Geralmente, os homens reúnem-se em poltronas confortáveis, discutindo qualquer assunto, seja de ordem política, social, económica, local ou internacional, sem medo de perseguição. Os diwanahs podem ser vistos como um símbolo e uma prova do espírito democrático e da liberdade de expressão no país. Normalmente, o anfitrião serve chá ou um lanche. Alguns comerciantes e membros do parlamento anunciam a sua Diwaniah nos jornais, a fim de que os membros do público possam visitar.
     As mulheres, às vezes, têm a sua Diwaniah, embora não tão frequente, nunca misturando com homens.




Principais recursos naturais:
Petróleo, peixe, camarão e gás natural.


Datas comemorativas:
Dia da Independência - 19 de Junho - Celebra a data da independência, do Reino Unido, em 1961.



Símbolos nacionais:
Bandeira nacional;
Brasão de Armas;
Hino Nacional - Al-Nasheed Al-Watani (em árabe: النشيد الوطني);
Insígnia da Força Aérea do Kuwait.


Insígnia da Força Aérea do Kuwait



Capital:                                                              Língua oficial:
Cidade do Kuwait                                           Árabe


Paisagem urbana nocturna da Cidade do Kuwait



Moeda oficial:                                                  Tipo de Governo:
Dinar kuwaitiano (KWD)                                Emirado constitucional


Data de admissão como membro da ONU (Organização das Nações Unidas):
14 de Maio de 1963.


Organizações / Relações internacionais:

  • ONU - Organização das Nações Unidas;
  • AALCO - Associação Jurídica Consultiva Afro-Asiática;
  • CCG - Conselho de Cooperação do Golfo;
  • COI - Comité Olímpico Internacional;
  • FMA - Fundo Monetário Árabe;
  • Grupo dos 77 - Nações em desenvolvimento;
  • IHO - Organização Hidrográfica Internacional;
  • INTERPOL - Organização Internacional de Polícia Criminal;
  • IPU - União Inter-Parlamentar;
  • IRENA – Agência Internacional para as Energias Renováveis;
  • IRU - União Internacional de Transportes Rodoviários;
  • IUCN - União Internacional para a Conservação da Natureza e dos Recursos Naturais;
  • LEA - Liga dos Estados Árabes;
  • MIGA - Agência Multilateral de Garantia de Investimentos;
  • MNA - Movimento dos Países Não-Alinhados;
  • OCI - Organização para a  Cooperação Islâmica;
  • OMC - Organização Mundial do Comércio;
  • OPAEP - Organização dos Países Árabes Exportadores de Petróleo;
  • OPEP - Organização dos Países Exportadores de Petróleo;
  • OPCW - Organização para a Proibição de Armas Químicas;
  • PCA - Tribunal Permanente de Arbitragem;
  • PSIWMD - Iniciativa de Segurança contra a Proliferação de Armas de Destruição Maciça;
  • WCO - Organização Mundial das Alfândegas;
  • WIPO - Organização Mundial da Propriedade Intelectual.

Fonte:
Wikipedia, a enciclopédia livre

Sem comentários :

Enviar um comentário