Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Lituânia

Lietuvos Respublika
República da Lituânia



Bandeira
Brasão de Armas





















Localização:
Europa, Europa Setentrional, País do Báltico.


Origem / Pequeno resumo histórico:
     Os registos mais antigos de pessoas vivendo no moderno território da Lituânia remontam a 10.000 a.C. quando as calotes de gelo recuaram e o último período glacial chegou ao fim. 
     A história da Lituânia remonta, pelo menos, a 1009, ano do primeiro registo escrito do uso do termo “Lituânia”. Os lituanos, um ramo dos povos bálticos, conquistaram terras vizinhas, estabelecendo o Grão-Ducado da Lituânia e, no Século XIII, o breve Reino da Lituânia.
     O Grão-Ducado da Lituânia foi um estado guerreiro estável e bem sucedido que permaneceu independente. Foi uma das últimas regiões da Europa a adoptar o Cristianismo. No Século XV, a Lituânia tornou-se o maior estado europeu, através da conquista da maior parte da Ruténia, habitada pelos Eslavos do Leste. Em 1385 o Grão-Ducado formou uma união dinástica com a Polónia e cristianizou-se, fundindo-se na República das Duas Nações, em 1569.
     Em 1795 o Grão-Ducado da Lituânia foi apagado do mapa político da Europa, devido às Partições da Polónia. Após isso, os lituanos viveram principalmente sob o domínio do Império Russo até ao Século XX.
     Em 16 de Fevereiro de 1918, a Lituânia foi restabelecida como um estado democrático, permanecendo independente até ao início da Segunda Guerra Mundial, quando foi ocupada pela União Soviética, sob os termos do Pacto Molotov-Ribbentrop. Após uma breve ocupação pela Alemanha Nazi, quando os nazis declararam guerra aos soviéticos, a Lituânia foi novamente absorvida pela União Soviética durante quase 50 anos. No início da década de 1990 a Lituânia restaurou sua soberania. Posteriormente integrou-se nas estruturas políticas europeias.
Palácio dos Grã-Duques da Lituânia, no centro histórico de Vilnius (UNESCO)


Cultura:
     A cultura da Lituânia combina a herança nativa, representada pelo idioma lituano, com aspectos culturais nórdicos e tradições cristãs resultantes dos seus vínculos históricos com a Polónia. Embora existindo semelhanças linguísticas e fortes vínculos culturais com a Letónia, em vários períodos da sua história a Lituânia recebeu influência das culturas nórdica, germânica e eslava. Várias mudanças culturais tiveram lugar neste país báltico, depois de ter sido ocupado e anexado em 1940 pela ex-União Soviética.
     Os escritores lituanos que mais se destacaram foram: foram Vincas Krèvè-Mickevicius, novelista e dramaturgo; Alfonsas Nyka-Nilliunas, poeta e romancista, e o narrador Marius Katiliskis. Destaca-se igualmente o linguista Algirdas Julius Greimas e o compositor e pintor Mikalojus Konstantinas Ciurlionis.
     A primeira universidade da Lituânia foi fundada em 1556, em Vilnius, pelo Rei da Polónia e Grão-Duque da Lituânia Estêvão Báthory (1533-1586).
     O primeiro livro em idioma lituano foi impresso em 1562 em Königsberg (Kaliningrado, actual Rússia).
Principais recursos naturais:
Calcário, areia, cascalho, argila, turfa, âmbar e petróleo.


Datas comemorativas:
Dia Nacional – 16 de Fevereiro – Celebra a data em que foi declarada a independência, do Império Russo, em 1918.


Símbolos nacionais:
Bandeira Nacional;
Brasão de Armas;
Hino Nacional Tautiška Giesmė - ("Canção nacional");
Insígnia da Força Aérea Lituana.

Insígnia da Força Aérea Lituana


Lema:
"Tautos jėga vienybėje" – "A força da nação está na união"


Capital:                                                           Língua oficial:
Vilnius                                                            Lituano

Vista parcial de Vilnius, capital da Lituânia


Moeda oficial:                                                 Tipo de Governo:
Euro (EUR)                                                      República parlamentarista


Data de admissão como membro da ONU (Organização das Nações Unidas):
17 de Setembro de 1991.


Data de admissão como membro da União Europeia (EU):
1 de Maio de 2004.


Data de admissão na União Monetária Europeia (Zona Euro):
1 de Janeiro de 2015.


Organizações / Relações internacionais:
  • ONU – Organização das Nações Unidas;
  • EU – União Europeia;
  • AG – Grupo Austrália;
  • APCE – Assembleia Parlamentar do Conselho da Europa;
  • BIRD – Banco Internacional para a Reconstrução e o Desenvolvimento;
  • BERD – Banco Europeu para a Reconstrução e o Desenvolvimento;
  • CD – Comunidade das Democracias;
  • CoE – Conselho da Europa;
  • COI – Comité Olímpico Internacional;
  • ICO – Organização Internacional do Café;
  • INTERPOL – Organização Internacional de Polícia Criminal;
  • IPU – União Inter-Parlamentar;
  • IRENA – Agência Internacional para as Energias Renováveis;
  • IRU – União Internacional de Transportes Rodoviários;
  • MIGA – Agência Multilateral de Garantia de Investimentos;
  • NATO /OTAN – Organização do Tratado do Atlântico Norte;
  • OIM – Organização Internacional para as Migrações;
  • OMC – Organização Mundial do Comércio;
  • OPCW Organização para a Proibição de Armas Químicas;
  • OSCE Organização para a Segurança e Cooperação na Europa;
  • PCA Tribunal Permanente de Arbitragem;
  • PSIWMD Iniciativa de Segurança contra a Proliferação de Armas de Destruição Maciça;
  • RAMSAR Convenção sobre as Zonas Húmidas de Importância Internacional;
  • TPI – Tribunal Penal Internacional;
  • UIC – União Internacional dos Caminhos-de-Ferro;
  • UME – União Monetária Europeia;
  • WCO – Organização Mundial das Alfândegas;
  • WIPO – Organização Mundial da Propriedade Intelectual.


Património Mundial (UNESCO):
  • Centro Histórico de Vilnius (1994, 2012);

Centro histórico de Vilnius (UNESCO)


  • Istmo da Curlândia (2000) (partilhado com a Rússia);

Istmo da Curlândia (UNESCO)


  • Sítio arqueológico de Kernavé (Reserva Natural de Kernavé) (2004);

Reserva Natural de Kernavé (UNESCO)


  • Arco Geodésico de Struve (2005) (partilhado com mais 9 países).




Marco do Arco Geodésico de Struve, em Meškonys, distrito de Vilnius (UNESCO)


Património Cultural e Imaterial da Humanidade (UNESCO):
  • Celebrações dos cantos e danças bálticas (2008) (partilhado com Estónia e Letónia);
  • Kryždirbystė, o fabrico e o simbolismo lituano das cruzes (2008);
  • Sutartinés, cantos lituanos a várias vozes (2010).

Património documental inscrito no Registo da Memória do Mundo (UNESCO):
  • Arquivos dos Radziwill e Colecção da Biblioteca de Niasvizh (2009);
  • Caminho Báltico - Cadeia humana entre três Estados no seu caminho para a Liberdade (2009).



Rede de Cidades Criativas da UNESCO:
2015 - Kaunas (na área do design).

Fonte:
Wikipedia, a enciclopédia livre

Sem comentários :

Enviar um comentário