Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Guiné-Bissau

República da Guiné-Bissau



Brasão de Armas


Bandeira


















Localização:
África, África Ocidental, África Subsariana


Origem / Pequeno resumo histórico:
     Antes da chegada dos Europeus e até o Século XVII, a quase totalidade do território da Guiné-Bissau integrava o Reino de Gabu, tributário do lendário Império Mali, dos mandingas, que florescera a partir de 1235 e subsistiu até ao Século XVIII. Os grupos étnicos eram os balantes, os fulanis, os mandayakos e os molinkes.
     O primeiro navegador e explorador europeu a chegar à costa da actual Guiné-Bissau foi o português Nuno Tristão, em 1446.
     Mais tarde, durante o Estado Novo de Salazar, a colónia passaria a ter o estatuto de província ultramarina, com o nome de Guiné Portuguesa.
     A vila de Bissau foi fundada em 1697, como fortificação militar e entreposto de tráfico de escravos. Posteriormente elevada a cidade, tornar-se-ia a capital colonial, estatuto que manteve após a independência da Guiné-Bissau.
     Em 1956, Amílcar Cabral liderou a fundação do PAIGC - Partido Africano para a Independência da Guiné e Cabo Verde. No início da década de 1960, iniciou a luta armada contra o regime colonial. Amílcar Cabral foi assassinado em 1973, em Conacri, num atentado que o PAIGC atribuiu aos serviços secretos portugueses mas que, na verdade, fora perpetrado por um grupo de guineenses do próprio partido, que acusavam Cabral de estar dominado pela elite de origem cabo-verdiana. Apesar da morte do líder, a luta pela independência prosseguiu, e o PAIGC declarou unilateralmente a independência da Guiné-Bissau em 24 de Setembro de 1973.

Cultura:
     A Guiné-Bissau possui um património cultural bastante rico e diversificado. As diferenças étnicas e linguísticas produziram grande variedade a nível da dança, da expressão artística, das profissões, da tradição musical, das manifestações culturais.
A dança é, contudo, uma verdadeira expressão artística dos diversos grupos étnicos.
     Os povos animistas caracterizam-se pelas belas e coloridas coreografias, fantásticas manifestações culturais que podem ser observadas correntemente por ocasião das colheitas, dos casamentos, dos funerais, das cerimónias de iniciação.
     O estilo musical mais importante é o gumbé. O Carnaval guineense, completamente original, com características próprias, tem evoluído bastante, constituindo uma das maiores manifestações culturais do País.
     O músico José Carlos Schwarz é ainda hoje considerado um dos maiores nomes de sempre da música guineense.


Principais recursos naturais:
Madeira, bauxite, fosfato e petróleo.


Datas comemorativas:
Dia da Independência - 24 de Setembro - Celebra a data da declaração da independência, de Portugal, em 1973.



Símbolos nacionais:
Bandeira Nacional;
Brasão de Armas;
Hino Nacional - “Esta é a Nossa Pátria Bem Amada”;
Insígnia da Força Aérea da Guiné-Bissau.


Insígnia da Força Aérea da Guiné-Bissau


Lema:
Unidade, Luta, Progresso”.

Rua no centro de Bissau


Capital:                                                                       Língua oficial:
Bissau                                                                         Português


Moeda oficial:                                                             Tipo de Governo:
Franco CFA da África Ocidental                                 República parlamentarista


Data de admissão como membro da ONU (Organização das Nações Unidas):
17 de Setembro de 1974


Organizações / Relações internacionais:
  • ONU - Organização das Nações Unidas;
  • AOSIS - Aliança dos Pequenos Estados Insulares;
  • CEDEAO - Comunidade Económica dos Estados da África Ocidental;
  • CEN-SAD - Comunidade dos Estados Sahelo-Saharianos;
  • ICDO - Organização Internacional de Protecção Civil;
  • COI - Comité Olímpico Internacional;
  • CPLP - Comunidade dos Países de Língua Portuguesa;
  • Grupo dos 77 - Nações em desenvolvimento;
  • INTERPOL - Organização Internacional de Polícia Criminal;
  • IPU - União Inter-Parlamentar;
  • IRENA - Agência Internacional para as Energias Renováveis;
  • IUCN - União Internacional para a Conservação da Natureza e dos Recursos Naturais;
  • MIGA - Agência Multilateral de Garantia de Investimentos;
  • MNA - Movimento dos Países Não-Alinhados;
  • OCI - Organização da Conferência Islâmica;
  • OIF - Organização Internacional da Francofonia;
  • OIM - Organização Internacional para as Migrações;
  • OMC - Organização Mundial do Comércio;
  • OPCW - Organização para a Proibição de Armas Químicas;
  • UA - União Africana;
  • UEMOA - União Económica e Monetária do Oeste Africano;
  • UL - União Latina;
  • WCO - Organização Mundial das Alfândegas;
  • ZPCAS - Zona de Paz e Cooperação do Atlântico Sul;
  • ANWFZ - Tratado Africano para a Formação de uma Zona Livre de Armas Nucleares.

Fonte:
Wikipedia, a enciclopédia livre