Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Letónia

Latvijas Republika
República da Letónia




Bandeira

Brasão de Armas







Localização:
Europa, Europa Setentrional, Europa de Leste, País Báltico.


Origem / Pequeno resumo histórico:
     O território da actual Letónia tem sido habitado desde 9.000 a.C. Na primeira metade de 3000 a.C., as primitivas tribos bálticas chegaram ao território, sendo os ancestrais do povo letão. Estes mantiveram contacto com o Império Romano, por meio do comércio do âmbar, actividade interrompida com a invasão dos eslavos, no Século VII.
     Durante a Antiguidade, a Letónia foi uma área de passagem comercial entre os vikings e os gregos. Os povos que moravam nessa região participavam activamente no comércio na região. A Letónia era conhecida por ser uma região onde havia muito âmbar, que no início, e durante a idade média, em alguns lugares, valia mais do que o ouro.
     Durante a  Era Cristã, a Letónia tornou-se um entroncamento comercial. A famosa "rota dos Vikings para a Grécia", mencionada em antigas crónicas, partia da Escandinávia atravessando o território letão, ao longo do rio Daugava, até à antiga Rússia e ao Império Bizantino.
     A partir do Século XIII, a Letónia esteve sob domínio dos Cavaleiros Teutônicos. No Século XVI tornou-se parte do reino da Polónia e Lituânia. Nesta época, o luteranismo espalhou-se pelo país. Em 1621, depois de várias guerras, a região foi conquistada pela Suécia e foi anexada à Russia em 1710. A política de russificação empreendida durante o Século XIX pelo czar Alexandre III fracassou ante o campesinato letão e serviu para consolidar sua identidade nacional e linguística. Com a devastação da Rússia na Primeira Guerra Mundial, a Letónia declarou a sua independência em 18 de Novembro de 1918.
     Em 1934, após um golpe de Estado, o país tornou-se um estado autoritário, com o parlamento (Saiema) suspenso. A 17 de Junho de 1940 a União Soviética anexou o país, de acordo com o pacto germano-soviético (também conhecido como Pacto Ribbentrop-Molotov), de 1939.
     Excepto por um curto período de ocupação alemã durante a Segunda Guerra Mundial, a Letónia permaneceu um território soviético até que as reformas da glasnost estimularam o movimento de independência letão. O país tornou-se novamente independente em 21 de Agosto de1991. Desde então, tem reforçado seus laços com o Ocidente. Em 1 de Maio de 2004 tornou-se membro da União Europeia e da OTAN.



Cultura:
    País do Leste europeu, a Letónia é mais conhecida no campo cultural pelos intérpretes e compositores de música erudita, como é o caso de Gidon Kremer e vários cantores de ópera, para além dos seus Coros, premiados internacionalmente. As Latvju Dainas, canções populares, compiladas por Barons e Smits já no Século XX, são também motivo de orgulho nacional.

Ópera Nacional da Letónia, em Riga

Arquitectura - Uma forma de arquitectura tradicional na Letónia são as casas de madeira. A posição dessas casas varia entre as regiões. No oeste da Letónia as casas estão posicionadas num círculo à volta de uma praça central. No leste do país, as aldeias são mais populares, e as casas estão posicionados ao longo de uma rua principal.
     Os edifícios mais antigos que se conhecem foram feitos de madeira. Posteriormente foi introduzida a pedra, material utilizado na construção da igreja de Ikechkil, no Século XII. O uso da pedra adquiriu grande difusão, devido à influência da arte alemã e escandinava. Dessa época são a catedral de São Pedro e as igrejas de São João e Domskaja, em Riga, bem como os castelos de Bauska e Sigulda. No Século XVIII predominou na arquitectura a influência russa. Foram construídos os palácios Elgavski e Rúndalski, realizados por Rastrelli. No Século XX destaca-se a Koljozi (1950), obra do arquitecto Tilmanis.

Teatro Nacional da Letónia


Literatura - Os mais antigos testemunhos são do Século IX. Como em outros países da região, existe uma rica tradição de contos, refrões, lendas e lírica religiosa e popular, conservadas graças à tradição oral. No Século XVI, com a Reforma Luterana e o uso da língua vulgar, surgiram os primeiros livros impressos. Georg Manzel e Christopher Fürecker são os expoentes da literatura do Século XVII. No Século XVIII o filólogo Gotthart Friedrich publicou uma gramática letã e um dicionário letão-alemão. No Século XIX foi criada a Sociedade de Literatura de Riga e fundado o primeiro jornal Letão, em 1822. Desse período destacam-se os nacionalistas românticos como Juris Alunans (1841-1902), Andrejs Pumpurs e Mikelis Ansekilis (1850-1979). A tendência realista inclui, entre outros, os autores Juris Neikens (1826-1868), R. Blaumanis (1863-1908), Anna Brigadere (1861-1933) e Janis Poruks (1871-1911).

Academia das Artes da Letónia, criada em 1921

Festividades - A cultura letã está muito marcada pela relação com a natureza. Marca disso mesmo é o facto de um dos seus eventos mais conhecidos, o Festival  Jāņi , ser a celebração da noite mais longa do ano (tal como o Natal, está relacionado com o Solstício de Inverno e o início de um novo ciclo de vida). O respeito pelo ambiente é visível no carinho com que as cegonhas são tratadas neste país.
     Jāņi é um festival da Letónia que se realiza nos dias 23 a 24 Junho. Destina-se a celebrar o Solstício de Verão, sendo considerado o mais importante festival da Letónia. O dia de Līgo (23 de Junho) e o dia de Jāņi (24 de Junho) são feriados. Nesta festa acendem-se fogueiras em todos os cantos do país e as pessoas juntam-se para evocar tradições, cujas origens remontam a milhares de anos.



Biblioteca Nacional da Letónia


Principais recursos naturais:
Âmbar, turfa, calcário e dolomita.


Datas comemorativas:
Dia nacional - 18 de Novembro - Comemora a data da independência, da Alemanha e da Rússia, em 1918.




Símbolos nacionais:
Bandeira nacional;
Brasão de Armas;
Hino nacional - Dievs, svētī Latviju! (Deus Abençoe a Letónia!)
Insígnia da Força Aérea da Letónia.


Insígnia da Força Aérea da Letónia


Lema:
"Tēvzemei un Brīvībai"- ("Pela Pátria e Liberdade")


Capital:                                                           Língua oficial:
Riga                                                                 Letão


Imagens de Riga, capital da Letónia 


Moeda oficial:                                                 Tipo de Governo:
Euro (EUR)                                                      República parlamentarista


Data de admissão como membro da ONU (Organização das Nações Unidas):
17 de Setembro de 1991.


Data de admissão como membro da União Europeia (EU):
1 de Maio de 2004.


Organizações / Relações internacionais:

  • ONU - Organização das Nações Unidas:
  • AG - Grupo Austrália;
  • APCE - Assembleia Parlamentar do Conselho da Europa;
  • BERD - Banco Europeu para a Reconstrução e o Desenvolvimento;
  • COI - Comité Olímpico Internacional;
  • GFN - Grupo de Fornecedores Nucleares;
  • ICO - Organização Internacional do Café;
  • IHO - Organização Hidrográfica Internacional;
  • INTERPOL - Organização Internacional de Polícia Criminal;
  • IPU - União Inter-Parlamentar;
  • IRENA – Agência Internacional para as Energias Renováveis;
  • IRU - União Internacional de Transportes Rodoviários;
  • MIGA - Agência Multilateral de Garantia de Investimentos;
  • NATO / OTAN - Organização do Tratado do Atlântico Norte;
  • OIM - Organização Internacional para as Migrações;
  • OMC - Organização Mundial do Comércio;
  • OPCW - Organização para a Proibição de Armas Químicas;
  • OSCE - Organização para a Segurança e Cooperação na Europa;
  • PCA - Tribunal Permanente de Arbitragem;
  • PSIWMD - Iniciativa de Segurança contra a Proliferação de Armas de Destruição Maciça;
  • RAMSAR - Convenção sobre as Zonas Húmidas de Importância Internacional;
  • TEDH - Tribunal Europeu dos Direitos Humanos;
  • EU - União Europeia;
  • UIC - União Internacional dos Caminhos-de-Ferro;
  • UIHJ - União Internacional dos Oficiais de Justiça;
  • UME - União Monetária Europeia;
  • UNIDROIT - Instituto Internacional para a Unificação do Direito Privado;
  • UPM - União para o Mediterrâneo;
  • WCO - Organização Mundial das Alfândegas;
  • WIPO - Organização Mundial da Propriedade Intelectual;


Património Mundial (UNESCO):
  • Centro Histórico de Riga (1997);

Edifícios da Irmandade dos Cabeças Negras, um dos mais
emblemáticos da Velha Riga (Vecrīga) (UNESCO)

  • Arco Geodésico de Struve (2005) - (partilhado com Bielorrússia, Estónia, Finlândia, Lituânia, Moldávia, Noruega, Rússia, Suécia e Ucrânia)
Património Oral e Imaterial da Humanidade (UNESCO):

  • Celebrações dos cantos e danças bálticas (2003, 2008) - (Partilhado com Estónia e Lituânia) - Esta expressão cultural é a ilustração da tradição das artes do espectáculo, populares na região. Alcança o seu apogeu com os grandes festivais, que se celebram a cada cinco anos na Estónia e a cada quatro anos na Lituânia. Estas manifestações, de grande envergadura, prolongam-se durante vários dias e reúnem cerca de 40.000 cantores e bailarinos. A maioria pertence a coros e grupos de baile de aficcionados. O seu repertório reflecte a grande variedade de tradições musicais da Estónia, Letónia e Lituânia, desde os cantos populares mais antigos até às composições contemporâneas. Sob a direcção dos directores de coro, de orquestra e dos professores de bailado, muitos cantores e bailarinos praticam a sua arte durante todo o ano, nos centros de lazer e nas associações culturais locais.
  • Espaço cultural dos Suiti (2009) - Os Suiti formam uma pequena comunidade de religião católica na parte ocidental da Letónia onde a confissão Luterana é predominante. O espaço cultural desta comunidade caracteriza-se pela existência de uma série de características distintas: as cantigas monótonas interpretadas pelas mulheres, os costumes relacionados com o casamento, os trajes tradicionais de cores vivas, a língua suiti, as tradições culinárias locais, os ritos religiosos, as celebrações do ciclo anual e a conservação de um considerável repertório de canções, danças e melodias folclóricas.

Fonte:
Wikipedia, a enciclopédia livre

Sem comentários :

Enviar um comentário