Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Republic F-84G Thunderjet (primeira parte)

Imagem 1

REPUBLIC F-84G THUNDERJET

Quantidade: 125
Utilizador: Força Aérea
Entrada ao serviço: Janeiro de 1953
Data de abate: 1974


Dados técnicos:
a.  Tipo de Aeronave
Avião mono-reactor terrestre, de trem de aterragem triciclo retráctil, mono-plano de asa baixa,  revestimento metálico, cabina com cobertura em bolha transparente, inicialmente construído como avião de caça, depois como caça-bombardeiro. Tripulação: 1 (piloto).
b.  Construtor
Republic Aviation Company / USA.
c.  Motopropulsor
Motor: 1 motor Allison J35-A-9, turbo-reactor, de 2.540 Kgf (24,9 kN) de impulsão.
d.  Dimensões
Envergadura …………...........11,09 m
Comprimento…..………..…....11,60 m
Altura………….……...…...…....3,84 m
Área alar ……….……............24,15 m²
e.  Pesos
Peso vazio……………..........……4.633 Kg
Peso com armamento.............6.684 Kg
Peso máximo…………........……10.196 Kg
f.   Performances
Velocidade máxima ……..….....1.000  Km/h
Velocidade de cruzeiro ......dependente da altitude
Tecto de serviço ……………...13.725 m
Raio de acção………………......1.600 Km
Raio de acção com depósitos suplementares ........3.220 Km
g.  Armamento
6 metralhadoras calibre 12,7 mm instaladas no nariz;
1.815 kg de bombas suspensas nas asas e na fuselagem.
h.  Capacidade de transporte
Nenhuma.


Imagem 2

Resumo histórico:
     Os Republic F-84 Thunderjet, a par dos North-American F-86 Sabre, foram dos mais famosos aviões da primeira geração de caças a reacção.
     A história dos F-84 Thunderjet remonta aos últimos tempos da II Guerra Mundial. Em 11 de Setembro de 1944 a Força Aérea do Exército dos Estados Unidos (USAAF) abre concurso para a produção de um avião de caça diurno, de asa média, com velocidade de 950 Km/h e um raio de acção não inferior a 1.400 Km. Como armamento deveria ter 8 metralhadoras de calibre 0,50 polegadas ou 6 de calibre 0,60 polegadas, depois alterado para 6 de 0,50 ou 4 de 0,60.

     Face a este desafio, o engenheiro Alexander Kartveli, da Republic Aviation Company, responsável pelo célebre caça da II Guerra Mundial, o Republic P-47 Thunderbolt, começou a imaginar uma versão a reacção deste avião.
     O desenho básico ficou completo a 11 de Novembro de 1944, ao mesmo tempo que a General Electric levava a cabo uma longa série de experiências com os novos motores a reacção TG-180 turbo-reactor, mais tarde designado por J35.
     No dia 4 de Janeiro de 1945 a USAAF estabelece um contrato com a Republic para a construção de 25 aviões para avaliação das capacidades operacionais, e 75 de produção normal, contrato que mais tarde foi alterado, reduzindo a construção dos aviões de avaliação para 15 e aumentando os de produção normal para 85, atribuindo a estes últimos a designação de P-84 Thunderjet.
     Os ensaios no túnel aerodinâmico, que decorreram nos primeiros meses de 1945 denunciaram a falta de estabilidade em torno do eixo longitudinal, o que obrigou à revisão do desenho. O programa também foi afectado devido a problemas com o motor J35 da General Electric.
     Em Dezembro de 1945 a situação na Republic estava muito deteriorada, sem conseguir cumprir os prazos estabelecidos inicialmente.

     Finalmente, a 28 de Fevereiro de 1946 voou o primeiro protótipo, designado por XP-84. O segundo protótipo, igualmente designado por XP-84, iniciou os voos em Agosto de 1946 e logo evidenciou possuir melhores performances. No mês seguinte bateu o recorde nacional de velocidade dos Estados Unidos, ao atingir 978 Km/h (611 mph). Ambos os protótipos utilizaram motores General Electric 135-GE-7, de 1.700 Kgf de impulsão. Quando passaram a utilizar motores Allison J35-A-15 de 1.820 Kgf de impulsão, receberam a designação de XP-84A. Foram os motores Allison os seleccionados para a produção normal, além de serem instalados nos aviões de avaliação, designados por YP-84A.

     Ainda em 1946, a Republic e a USAAF estabeleceram dois contratos: um para fornecimento de 141 e outro de 271 aviões P-84B. Várias contrariedades técnicas e financeiras, agravadas por dificuldades com o fornecimento dos motores, obstaram ao cumprimento dos contratos. Assim, resultou que em Junho de 1947 a USAAF estabelecesse novo contrato, limitado ao total de 226 unidades, mais realista face à capacidade de produção da Republic. Os aviões começaram a ser entregues em Agosto de 1947.
A grande beneficiária da situação foi a Lockheed, que captou a preferência da USAAF para o seu caça, o Lockheed P-80 Shooting Star.

     Em Outubro de 1947, a recém-formada Força Aérea dos Estados Unidos (USAF) estabeleceu um contrato com a Republic para o fornecimento de 345 aviões nas versões P-84C e P-84D.
     Em Dezembro de 1947 os P-84B Thunderjet em actividade nas esquadras operacionais apresentaram pequenas falhas estruturais que implicaram restrições em voo, não podendo exceder a velocidade de Mach .8 nem a aceleração de 5,5G. Em Maio de 1948 a frota dos P-84B estava imobilizada para reparação de sérias falhas estruturais. Completados os trabalhos de reparação, os aviões voltaram a voar mas mantiveram as limitações estruturais.
     A produção dos P-84B foi encerrada em Junho de 1948, data da entrega do último dos 226 construídos, sendo retirados de serviço em 1952.

     Foi em Junho de 1948 que a USAF adoptou a letra “F” para designar os aviões de caça. Assim, os P-84 passaram a ser designados por F-84 Thunderjet.
     Com os problemas internos na Republic a entrega dos F-84C (ex-P-84C) encomendados pela USAAF estava a processar-se lentamente e os trabalhos para a produção dos F-84D (ex-P-84D) não decorriam como estava programado.
     A versão F-84C era similar à versão F-84B, com as modificações necessárias para solucionar os problemas estruturais apontados. Apresentou também um novo sistema eléctrico e um novo motor J35-A-13, igualmente com 1.820 Kgf. Os 191 exemplares começaram a ser entregues em Maio de 1948. Distribuídos por diversos grupos de caça da USAF, começaram a ser retirados de serviço em 1952, sem nunca terem operado fora dos Estados Unidos.
     Os F-84D tiveram uma enorme importância no futuro da Republic Aviation. Em Setembro de 1948 a USAF conduziu uma completa revisão ao projecto, ao mesmo tempo que os primeiros F-84D se encontravam em fase de acabamento. Também por essa altura, o projecto da versão F-84E estava bastante avançado e apresentava boas perspectivas.

     Segundo alguns historiadores, a USAF pretendia anular o contrato e encerrar a produção do F-84D, mas acabou por manter a encomenda, na convicção de que a anulação do contrato iria provocar um descalabro financeiro na Republic e, consequentemente, o projecto do F-84E ficaria perdido para sempre. Perante isto, decidiu reformular radicalmente o projecto e fazer um grande investimento financeiro. Em Dezembro seguinte firmou contrato para a produção de 409 aviões F-84E, um dos quais modificado para servir de protótipo YF-84F. Outras encomendas elevaram o total da produção de     F-84E para 843 exemplares.

     Os 154 exemplares da versão F-84D foram entregues à USAF entre Novembro de 1948 e Abril de 1949. A nova versão apresentou as asas e os lemes com revestimento de maior espessura, um sistema de combustível mais eficaz no uso do JP4, e a substituição dos componentes hidráulicos do trem de aterragem por outros de acção mecânica.
     Os F-84D foram os primeiros aviões Thunderjet a serem enviados para a Guerra da Coreia (1950 a 1953), onde chegaram em Dezembro de 1950. Foram retirados de serviço em 1957 depois de alguns anos ao serviço da Air National Guard.

     O protótipo do F-84E realizou o primeiro voo em 18 de Maio de 1949. O primeiro avião de produção foi entregue em 26 de Maio de 1949 e o último em Julho de 1951. Tinha mais 30 cm de comprimento do que o antecessor – de que resultou uma cabina mais ampla e cómoda – novo motor J35-A-17 de 2.280 Kgf de impulsão, a estrutura das asas mais resistente e a possibilidade da instalação de depósitos de combustível suplementares sob as asas, o que adicionou 1.800 Km ao raio de acção. Na Guerra da Coreia, os F-84E foram os melhores aviões de caça dos americanos, apenas superados pelos F-86 Sabre.

     A versão definitiva dos Thunderjet foi a F-84G, que começou a ser entregue em Novembro de 1950. Foram construídos 3.025 exemplares, dos quais 2.236 para os países da NATO, ao abrigo do Programa de Defesa e Assistência Mútua (MDAP).
     Em meados de 1952, o Strategic Air Command não teve dúvidas em incluir os F-84G Thunderjet na sua frota de aviões estratégicos, tornando-o assim no primeiro caça-bombardeiro monolugar a ser considerado um potencial transportador de armamento nuclear. Foi também o primeiro avião da sua categoria a possuir sistema de reabastecimento em voo.

     Os F-84G estiveram presentes na Guerra da Coreia, onde desempenharam missões como caça-bombardeiro e caça de escolta. Nesta guerra foram abatidos 335 Thunderjet, das versões F-84D, F-84E e F-84G, dos quais mais de metade por armas terrestres.
     Incluindo todas as versões, até aos finais de 1940 a Republic Aviation Company construiu 7.254 unidades.
     Salvo raras excepções, os F-84 foram retirados de serviço em 1960.

     O F-84F não é aqui incluído por não ser da “família Thunderjet”, embora construído a partir do modelo original de F-84G: o modelo de caça foi designado por F-84F Thunderstreak, e o modelo de reconhecimento por RF-84F Thunderflash. Tinham a particularidade de ter as asas em forma de flecha.

(continua)




Fontes (primeira parte):
Imagem 1: FAP / AHFA - Força Aérea Portuguesa / Arquivo Histórico da Força Aérea;
Imagem 2: Cortesia de  Richard Ferriere - 3 vues;
Texto: "Aeronaves Militares Portuguesas no Século XX" - Adelino Cardoso - Edição ESSENCIAL, Lisboa, 2000.

Sem comentários :

Enviar um comentário