Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Austrália

Commonwealth of Austrália
Comunidade da Austrália



Bandeira
Brasão de Armas





Localização:
Oceânia, Austrália, Australásia.
País mega-diverso (faz parte do conjunto de países que albergam o maior índice de biodiversidade da Terra).


Origem / Pequeno resumo histórico:
     O nome Austrália vem do latim “australis”, que significa "austral", ou seja, "do sul". Australis já era mencionada em lendas do século II sobre a "terra desconhecida do sul" (terra australis incognita).
     O nome Austrália foi popularizado pelo cartógrafo e navegador britânico Matthew Flinders (1774-1814), que usou o nome, que seria formalmente aprovado em 1804, ao elaborar o seu manuscrito e cartas para o seu “A Voyage to Yerra Australis”, de 1814.

     A habitação humana da Austrália teve seu início estimado entre 48.000 e 42.000 anos atrás, possivelmente com a migração de pessoas por pontes de terra e por cruzamentos pelo mar de curta distância, no que é actualmente o Sudoeste da Ásia. Estes primeiros habitantes podem ter sido antepassados dos modernos indígenas australianos, os chamados aborígenes.
     Embora exista a teoria da descoberta da Austrália pelos portugueses, há quem defenda que o primeiro avistamento europeu registado do continente australiano e o primeiro desembarque europeu na sua costa foram atribuídos ao navegador holandês Willem Janszoon (1570-1630), que avistou a costa da Península do Cabo York numa data desconhecida no início de 1606: ele fez o desembarque em 26 de Fevereiro no Rio Pennefather, na costa ocidental do Cabo York, perto da cidade moderna de Weipa. O holandês traçou todo o litoral oeste e norte da "Nova Holanda", durante o século XVII, mas não fez nenhuma tentativa de colonização.

Capitão James Cook
     O responsável oficial pela descoberta da Austrália pelos norte-europeus foi o explorador, navegador e cartógrafo inglês Capitão James Cook (1728-1779), que reclamou o vasto continente para a coroa do Reino Unido no dia 21 de Agosto de 1770, dando-lhe o nome de Nova Gales do Sul. Porém, e sem contar com a colonização aborígene verificada há cerca de 40 000 anos, a viagem do Capitão Cook foi apenas o corolário de várias expedições exploratórias aos mares do Sul, em busca do mítico continente do Sul. Nestas viagens, a Austrália teria sido visitada, segundo alguns investigadores, por navegadores portugueses (em 1522 por Cristóvão de Mendonça e em 1525 por Gomes de Sequeira), sendo certas as visitas dos holandeses a vários pontos da costa australiana a partir do Século XVII.
     As descobertas de Cook prepararam o caminho para a criação de uma nova Colónia Penal. A Colónia da Coroa Britânica de Nova Gales do Sul foi formada em 26 de Janeiro de 1788, quando o Capitão Arthur Phillip levou a Primeira Frota a Port Jackson. Esta data tornou-se o Dia da Austrália, o principal feriado nacional do país. 
     A Terra de Van Diemen, hoje conhecida como Tasmânia, foi colonizada em 1803 e tornou-se uma colónia separada em 1825. O Reino Unido  reclamou a parte ocidental da Austrália em 1828.
Algumas colónias, que eram separadas, foram esculpidas a partir de partes de Nova Gales do Sul: a Austrália Meridional em 1836, Victoria em 1851 e Queensland em 1859.
     O Território do Norte foi fundado em 1911, quando foi retirado da Austrália Meridional. A Austrália Meridional foi fundada como uma "província livre", que nunca foi uma colónia penal. Victoria e Austrália Ocidental também foram fundadas como "livres", mas depois aceitaram transportar presos. Uma campanha de colonos da Nova Gales do Sul levou ao fim o transporte de condenados para a colónia; o último navio com condenados chegou em 1848.

     A corrida ao ouro começou na Austrália no início da década de 1850 e a rebelião de Eureka Stockade, contra as taxas de licença de mineração, em 1854, foi uma expressão inicial de desobediência civil. Entre 1855 e 1890, as seis colónias adquiriram individualmente um governo responsável, gerindo a maioria dos seus próprios assuntos, enquanto parte restante do Império Britânico. O Instituto Colonial, em Londres, manteve o controle de alguns assuntos, nomeadamente dos negócios estrangeiros, defesa, e transporte marítimo internacional.

     A Comunidade da Austrália foi criada em 1907, tornando-se um domínio do Império Britânico. O Território da Capital Federal (mais tarde rebaptizado para Território da Capital da Austrália) foi formado em 1911 como a localização para a futura capital federal de Camberra. Melbourne foi a sede temporária do governo entre 1901 e 1927, enquanto Camberra era construída.


Cultura:
     Desde 1788, a principal base da cultura australiana vem da cultura ocidental anglo-céltica. Características distintas culturais também têm surgido a partir do ambiente natural da Austrália e das suas culturas nativas. Desde meados do século XX, a cultura popular norte-americana tem influenciado fortemente a cultura australiana, especialmente através da televisão e do cinema. Outras influências culturais vêm de países vizinhos da Ásia, e da imigração em grande escala das nações que não falam inglês.

     Artes - Acredita-se que as artes visuais australianas só tenham começado com pinturas em cavernas e em cascas de árvores, através dos seus povos indígenas. As tradições dos indígenas australianos são amplamente transmitidas oralmente e estão vinculadas a cerimónias e histórias do Tempo do Sonho.

     Desde a época da colonização europeia, um dos principais temas da arte australiana tem sido o cenário natural do país, por exemplo, as obras do pintor aborígene Albert Namatjira (1902-1959), o pintor britânico Arthur Streeton (1867-1943) e outros, associados com a Escola de Heidelberg  e Arthur Boyd (1920-1999), o principal membro da Dinastia Artística Boyd, extensa família dedicada à pintura, escultura, arquitectura e outras profissões das artes.

     A paisagem australiana continua a ser uma fonte de inspiração para os artistas modernistas do país, que tem sido descrito em trabalhos aclamados como os de Sidney Nolan (1917-1992), Fred Williams (1911-1977), Sydney Long (1871-1955) e Clifton Pugh (1924-1990). Os artistas da Austrália são influenciados pelas artes dos Estados Unidos da América e Europa, e incluem a cubista Grace Crowley (1890-1979), o surrealista James Gleeson (1915-2008), o expressionista abstracto Brett Whiteley (1939-1992) e o artista pop Martin Sharp (n. 1942).
     A Arte Contemporânea indígena da Austrália é o único movimento de arte do país com importância internacional para sair da Austrália e o "último grande movimento de arte do século XX".
     Os seus expoentes têm incluído a artista aborígene australiana Emily Kngwarreye (1910-1996).
     O crítico de arte Robert Hughes (1938-2012) escreveu vários livros influentes sobre a história da arte na Austrália e foi descrito como "o mais famoso crítico de arte do mundo" pelo The New York Times.
     A Galeria Nacional da Austrália e galerias estaduais mantêm colecções de arte nacionais e estrangeiras.

     Cinema e literatura - A indústria do cinema australiano começou com o lançamento do The Story of thr Kelly Gang, de 1906, considerado o primeiro filme de longa-metragem do mundo.
     Tanto a produção de filmes australianos como a distribuição de filmes britânicos diminuiu drasticamente após a Primeira Guerra Mundial, quando os estúdios e distribuidores norte-americanos monopolizaram a indústria. Na década de 1930 cerca de 95% dos filmes exibidos na Austrália eram produzidos em Hollywood. No final da década de 1950 a produção de filmes na Austrália terminou e não houve produção de filmes australianos entre 1959 e 1969.

Henry Lawson, considerado
um dos maiores escritores
australianos

     A literatura australiana também foi influenciada pela paisagem do país, as obras de escritores como Banjo Paterson (1864-1941), Henry Lawson (1867-1922) e Dorothea Mackellar (1885-1968), captaram a paisagem australiana.
     O passado colonial da nação, representado pela literatura recente, é muito popular entre os australianos modernos. Em 1973, Patrick White (1902-1990) recebeu o Prémio Nobel da Literatura, o primeiro australiano a ter conquistado esse feito.
     Entre os vencedores australianos do Prémio Man Booker (o maior prémio internacional para escritores vivos de língua inglesa) estão Peter Carey (n. 1943), Thomas Keneally (n. 1935) e Íris Murdoch (1919-1999). David Williamson (n. 1942) e David Malouf (n. 1934) também são escritores de renome. O escritor Les Murray (n. 1938) é considerado "um dos principais poetas da sua geração".

     Culinária - A comida dos australianos nativos  era amplamente influenciada pela área em que viviam. A maioria dos grupos tribais subsistiu em uma dieta simples de caçador-colector, como a caça, a pesca e a colecta de plantas nativas e frutíferas.
     O termo geral para as espécies da flora e da fauna nativas da Austrália e utilizadas como fonte de comida é o bushfood. Os primeiros colonos introduziram a culinária britânica no continente. Muito do que é agora considerado a comida típica do país é baseada no assado de Domingo e tornou-se uma longa tradição para muitos australianos.
     Ao longo do século XX, a culinária da Austrália foi sendo cada vez mais influenciada pelos imigrantes, particularmente a partir do sul da Europa e de culturas asiáticas.

     O vinho australiano é produzido em 60 áreas de produção distintas, que totalizam cerca de 160 mil hectares, principalmente nas regiões ao sul, as partes mais frias do país. As regiões de vinho, em cada um desses Estados, produzem castas e estilos diferentes que se aproveitam dos climas e tipos de solo locais. Em 1995, um vinho australiano vermelho, o Penfolds Grange, ganhou o prémio Wine Spectator de "Vinho do Ano", sendo o primeiro vinho de fora da França ou da Califórnia a ter conseguido esta distinção.

     Desporto - Cerca de 24% dos australianos com idade superior a 15 anos participam regularmente de actividades desportivas organizadas na Austrália. Este país possui fortes equipas internacionais de críquete, hóquei em campo, netball, rugby league e rugby union, tendo sido campeã olímpica ou mundial, pelo menos, duas vezes em cada desporto nos últimos 25 anos para homens e mulheres, quando aplicável.
     A Austrália também é forte no ciclismo de pista, remo e natação, tendo estado consistentemente entre os cinco melhores países nos Jogos Olímpicos ou em campeonatos mundiais desde 2000.
   
     Alguns dos atletas mais bem sucedidos da Austrália são os nadadores Dawn Fraser, Murray Rose, Shane Gould e Ian Torpe. Outros atletas famosos: a sprinter Betty Cuthbert, os tenistas Rod Laver, Ken Rosewall, Evonne Goolagong e Margaret Court, o jogador de críquete Donald Bradman, o tricampeão mundial de Fórmula 1, Jack Brabham, o pentacampeão mundial de Motor GP Mick Doohan, o jogador de golf Karrie Webb e o jogador de bilhar Wally Lindrum.

     A nível nacional, outros desportos populares incluem o futebol australiano, a corrida de cavalos, o surf, o futebol e o automobilismo. A Austrália tem participado em todos os Jogos Olímpicos de Verão da era moderna e de todos os Jogos da Commonwealth, tendo sido a sede dos Jogos Olímpicos de Verão de 1956 (Melbourne) e 2000 (Sydney), tendo sido classificada entre os seis primeiros países no ranking de medalhas desde 2000. A Austrália também foi a sede dos Jogos da Commonwealth de 1938, 1962, 1982 e 2006.


Principais recursos naturais:
Bauxita, carvão, minério de ferro, cobre, estanho ouro, prata, urânio, níquel, tungsténio, areias minerais, chumbo, zinco, diamantes, gás natural e petróleo.


Datas comemorativas:
Dia da Austrália - 26 de Janeiro (data da fundação de Sydney por Arthur Phillip, em 1788);


Dia ANZAC - 25 de Abril (celebrado na Austrália e Nova Zelândia. Lembra a Batalha de Gallipoli - Turquia - em 1915,  em que dezenas de milhares de soldados destes dois países e do Reino Unido perderam as suas vidas na I Guerra Mundial.)



Símbolos Nacionais:
Bandeira;
Brasão de Armas;
Hino Nacional (Advance Australia Fair);
Insígnia da Real Força Aérea da Austrália;
Animais símbolos: Canguru e Koala.


Insígnia da Real Força Aérea
da Austrália
Insígnia de baixa visibilidade
Real Força Aérea












Canguro, um dos animais símbolos da Austrália





Insígnia da Aviação do
Exército (Army Aviation)









Koala, um dos animais símbolos
da Austrália

Vista parcial de Camberra, capital da Austrália

Capital:
Camberra (395 mil habitantes)


Língua oficial:                                                                            Moeda oficial:
Inglês                                                                                        Dólar australiano


Cidades mais populosas:
Sydney, capital do Estado de Nova Gales do Sul (4,4 milhões de habitantes);
Melbourne, maior cidade do Estado de Victória (3,9 milhões de habitantes);
Brisbane, capital do Estado de Queensland (1,9 milhões de habitantes);
Perth, capital do Estado da Austrália Ocidental (1,6 milhões de habitantes).



Imagens de Sidney
Imagens de Melbourne

























Imagens de Perth






Vista parcial de Brisbane






















Tipo de Governo:
Monarquia Constitucional e Democracia Federal Parlamentar.


Data de entrada como membro da ONU (Organização das Nações Unidas):
1 de Novembro de 1945.


Organizações / Relações internacionais:
  • ONU - Organização das Nações Unidas;
  • G-20 - (países industriais, maiores economias);
  • Commonwealth of Nations - Comunidade das Nações;
  • Tratado ANZUS (Austrália, Nova Zelândia e Estados Unidos);
  • OCDE - Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Económico;
  • OMC - Organização Mundial do Comércio;
  • APEC - Cooperação Económica Ásia-Pacífico;
  • OIV - Organização Internacional da Vinha e do Vinho;
  • TA - Tratado da Antárctida;
  • AALCO - Associação Jurídica Consultiva Afro-Asiática (observador permanente);
  • AIE - Agência Internacional de Energia;
  • COI - Comité Olímpico Internacional;
  • IPU - União Inter-Parlamentar;
  • PIFS - Pacific Islands Fórum Secretariat (Fórum do Pacífico);
  • UIC - União Internacional dos Caminhos-de-Ferro;
  • AG - Grupo Austrália;
  • GFN - Grupo de Fornecedores Nucleares;
  • IHO - Organização Hidrográfica Internacional;
  • INTERPOL - Organização Internacional de Polícia Criminal;
  • MIGA - Agência Multilateral de Garantia de Investimentos;
  • OIM - Organização Internacional para as Migrações;
  • OPCW - Organização para a Proibição de Armas Químicas;
  • PCA - Tribunal Permanente de Arbitragem;
  • WCO - Organização Mundial das Alfândegas;
  • OCEMN - Organização de Cooperação Económica do Mar Negro (membro observador);
  • TACSA - Tratado de Amizade e Cooperação no Sudeste Asiático;
  • FPDA - Cinco Acordos de Força de Defesa;
  • CLA - Cúpula do Leste Asiático;
  • TPI - Tribunal Penal Internacional;
  • RAMSAR - Convenção sobre as Zonas Húmidas de Importância Internacional;
  • PSIWMD - Iniciativa de Segurança contra a Proliferação de Armas de Destruição Maciça;
  • IRENA - Agência Internacional para as Energias Renováveis;
  • IUCN - União Internacional para a Conservação da Natureza e dos Recursos Naturais;
  • UNIDROIT - Instituto Internacional para a Unificação do Direito Privado;
  • WIPO - Organização Mundial da Propriedade Intelectual.


Património Mundial (UNESCO):
  • Parque Nacional Kakadu (1981, 1987, 1992);
  • Grande Barreira de Coral (1981);
Pormenor da Grande Barreira de Coral (UNESCO)
  • Região dos Lagos Willandra (1981);
  • Zona de Natureza Selvagem da Tasmânia (1982, 1989);
Zona de Natureza Selvagem da Tasmânia (UNESCO)

  • Arquipélago de Lord Howe (1982);

Arquipélago de Lord Howe (UNESCO)
  • Reservas florestais ombrófilas do centro-este australiano (1986, 1994);
  • Parque Nacional Uluru-Kata Tjuta (1987, 1994);
O Uluru, Parque Nacional Urulu-Kata Tjuta (UNESCO)
  • Trópicos húmidos de Queensland (1988);
Trópicos Húmidos de Queensland (UNESCO)

  • Baía Shark, Austrália Ocidental (1991);
Baía Shark, Austrália Ocidental (UNESCO)

  • Ilha Fraser (1992);
Ilha Fraser, a maior ilha de areia do mundo (UNESCO)

  • Sítios fósseis de mamíferos da Austrália - Riversleigh / Naracoorte (1994);
Sítios fósseis de mamíferos da Austrália (UNESCO)
  • Ilha Heard e Ilhas McDonald (1997);
  • Ilha Macquarie (1997);
Ilha Macquarie (UNESCO)
  • Região das Montanhas Azuis (2000);
Região das Montanhas Azuis (UNESCO)
  • Parque Nacional Purnululu (2003);
  • Palácio Real de Exposições e Jardins Carlton (2004);
Palácio Real de Exposições e Jardins Carlton (UNESCO)

  • Ópera de Sydney (2007);
Ópera de Sidney (UNESCO)

  • Sítios das Colónias Penais Australianas (2010);
Sítios das Colónias Penais Australianas (UNESCO)
  • Costa de Ningaloo (2011).

Fonte:
Wikipédia, a enciclopédia livre.