Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Irlanda

Éire
Poblacht na hÉireann
Republic of Ireland
República da Irlanda




Bandeira

Brasão de Armas




















Localização:
Europa, Europa Setentrional, Europa Ocidental.


Origem / Pequeno resumo histórico:
Etimologia – A Irlanda tem sido conhecida por uma série de outros nomes, de todos os que ainda são utilizados, por vezes, de forma oficiosa. Toda a ilha da Irlanda foi, unilateralmente, proclamada uma república independente pelos rebeldes em 1916, e denominada como República da Irlanda. O artigo 4º da Constituição Irlandesa, que foi adoptada em 1937, declara que "o nome do estado é Éire, ou, no idioma inglês, Ireland".

História - O povoamento da Irlanda remonta a 8.000 a.C., mas só em 300 a.C. é que um povo se estabelece de maneira decisiva: os Celtas, que exterminaram quase todos os habitantes originais e fundaram reinos. Por volta do início da Era Cristã, os Celtas encontravam-se divididos em cinco reinos, usualmente designados por os Cinco Quintos: Ulster, Meath, Leinster, Munster e Connaught. que foram cristianizados por S. Patrick (São Patrício) no Século V.
     Em 795 a Irlanda é invadida pelos Vikings Noruegueses, que permanecem na ilha até 1014, ano em que são derrotados pelo principal rei irlandês, Brian Boru.
     Libertados do domínio norueguês, cada um dos reinos irlandeses tenta impor-se aos demais, ao mesmo tempo que se começa a sentir a influência do Movimento da Reforma, formando-se, consequentemente, dioceses dentro das fronteiras dos diferentes reinos. Contudo, esta situação é alterada em 1171, quando o rei inglês Henrique II, encorajado pelos papas Adriano IV e Alexandre III, invade a Irlanda, auto-proclamando-se senhor de toda a ilha.
     No início do Século XVII a Inglaterra enviou protestantes ingleses e escoceses para se radicarem no norte da Irlanda. Os irlandeses católicos revoltaram-se contra esses colonos em 1641, mas os ingleses sufocaram as revoltas e também impuseram rígidas leis contra o catolicismo. No final do Século XVII, a Inglaterra mantinha um rígido controle sobre a ilha. Em 1801, o Acto da União integrou a Grã-Bretanha (Inglaterra, Escócia e País de Gales) e a Irlanda, formando o Reino Unido.
     Os irlandeses reagiram fortemente contra o domínio britânico. A partir de 1919, o Exército Republicano Irlandês (IRA, das iniciais do nome em inglês) passou a combater o exército britânico, visando conseguir a independência.
     Em 1921, a Grã-Bretanha concordou em fazer da parte sul da ilha o Estado Livre da Irlanda. No entanto, seis condados protestantes do norte permaneceram sob controlo britânico directo. Em 1937, o Estado Livre da Irlanda passou a chamar-se Eire, ou Irlanda. Embora mantivesse alguns laços com a Grã-Bretanha, a Irlanda adoptou uma nova constituição.
     Em 1948, a Irlanda votou para se tornar uma república totalmente independente. A Grã-Bretanha e a Irlanda disputaram o controle da Irlanda do Norte até 1973. Nesse ano, o governo da Irlanda reconheceu o domínio britânico no norte. O IRA, porém, já fora do governo irlandês, continuou a atacar os britânicos, na esperança de unir toda a Irlanda.


Cultura:
     Na cultura irlandesa, destacam-se os escritores Jonathan Swift e Oscar Wilde, para além dos quatro Nobel da Literatura: William Butler Yeats (em 1923), George Bernard Shaw (em 1925), Samuel Beckett (em 1969) e Seamus Heaney (em 1995). Apenas um irlandês ganhou o Nobel da Física, por Ernest Walton, em 1951. Para além desses, também deram um grande contributo William Thompson, importante naturalista, e William Rowan Hamilton, físico e matemático do Século XIX.
     Uma das mais frequentadas áreas de Dublin é o chamado Temple Bar (a antiga área onde é possível encontrar pessoas de todo o mundo) ou em locais diversos como a moderna Thunder Road Cafe. Na dança destaca-se o Riverdance. O primeiro médico com título nobiliárquico, Sir Hans Sloane, foi um médico irlandês cujo hobby era a botânica e cuja colecção é o núcleo do Museu Britânico.
     O dia nacional da Irlanda é a 17 de Março, a fim de homenagear o seu padroeiro, São Patrício, que promoveu o Cristianismo na ilha. Diz-se que expulsou as cobras de todas as partes do território (não existem cobras na Irlanda). A harpa, que aparece na crista da província de Leinster, e o trevo de três folhas, também são identificados como símbolos da Irlanda. O trevo de três folhas é um símbolo do país, porque é dito que São Patrício o utilizou para explicar a Santíssima Trindade. A cor verde também é a cor mais associada à Irlanda, e está presente na bandeira nacional, representando os cristãos da Irlanda.
     O verdadeiro amor e amizade são selados com o Claddagh Ring (Anel de Claddagh). Este anel místico tem a sua origem há 300 anos atrás numa antiga aldeia de pescadores em Claddagh, nos arredores da cidade de Galway, na costa oeste da Irlanda. O anel é entregue como um símbolo de amizade ou como anel de noivado.

Literatura – A Irlanda é famosa pelo Book of Kells, também conhecido como o Grande Evangelho de São Columba, que é um manuscrito ilustrado com motivos decorativos, feito por monges celtas até ao ano 800. A principal peça do cristianismo irlandês e da arte-saxónica irlandesa, é, apesar de estar inacabada, um dos mais sumptuosos manuscritos iluminados que sobreviveram desde a Idade Média. Devido à sua grande beleza e excelente acabamento técnico, este manuscrito é considerado por muitos especialistas como um dos mais importantes vestígios da arte religiosa medieval. Escrito em latim, o Livro de Kells contém quatro Evangelhos do Novo Testamento.
     A poesia irlandesa representa a mais antiga poesia vernácula na Europa. Os primeiros exemplos datam do Século VI, e são geralmente pequenas obras de poesia lírica, que abordam questões de carácter religioso ou naturalista. Eram muitas vezes compostas por escribas, à margem dos manuscritos iluminados, que eles próprios copiaram.
     Na Irlanda nasceram escritores como Jonathan Swift, Brendan Behan, Douglas Hyde, Flann O'Brien, Sheridan Le Fanu, Sean O'Casey, George Berkeley, James Joyce, George Bernard Shaw, Richard Brinsley Sheridan, Oliver Goldsmith, Oscar Wilde, Bram Stoker, W. B. Yeats, Samuel Beckett, Seamus Heaney, Herminie T. Kavanagh, Eoin Colfer, C. S. Lewis Marian Keyes, entre outros.

Cinema – Existem várias figuras internacionais naturais da Irlanda e que têm triunfado em Hollywood: Maureen O'Hara, Barry Fitzgerald, George Brent, Arthur Shields, Maureen O'Sullivan, Richard Harris, Peter O'Toole, Pierce Brosnan, Gabriel Byrne, Brendan Gleeson, Colm Meaney, Colin Farrell, Jamie Dornan, Brenda Fricker, Jonathan Rhys Meyers, Stuart Townsend, Cillian Murphy, Liam Neeson e Evanna Lynch. Outros nomes, como Neil Jordan e Jim Sheridan, também se notabilizaram no mundo do cinema como directores de produção.
     Vários filmes foram filmados na Irlanda, tais como Braveheart, Excalibur, P.S. I Love You, O Rei Artur, Saving Private Ryan e Ballykissangel. Também filmes relembram a história do país, como Michael Collins baseado na vida do revolucionário irlandês.

Música - Os irlandeses interessam-se muito pela música tradicional irlandesa, mas também pela música do Século XX, interpretada por Christy Moore, Pat Ingolsbhy, Shane MacGowan e Sinéad O'Connor. Destacam-se também o grupos, músicos e artistas U2, The Cranberries, Snow Patrol, The Corrs, Bob Geldof, Gary Moore, Thin Lizzy, Horslips, Rory Gallagher, Westlife, Chris de Burgh, Van Morrison, entre muitos outros.
     De uma forma mais tradicional, de referir a música interpretada por Enya, The Dubliners, Tara Blaise, The Chieftains e Celtic Woman, entre outros, além de James Galway (flautista clássico).

Símbolos da cultura irlandesa

Gastronomia – Exemplos de alguns pratos típicos da cozinha irlandesa são o guisado irlandês, e também o toucinho com couve (cozidos juntos). O Boxty é um prato tradicional, que consiste num pastel feito de batata. Em Dublin é muito popular o coddle, que é feito com linguiça de porco cozida. A Irlanda é famosa pelo seu pequeno-almoço irlandês, que é servido principalmente com carne de porco e pode incluir batata frita.
     Uma das bebidas mais associadas á Irlanda é  a cerveja Guinness, que é frequentemente servida em pub's, mas também é popular a Smithwicks. Esta é uma tradição irlandesa, de se tomar sidra, para além do Whiskey de malte e do café irlandês (Irish coffee). Desde 1974 que a Irlanda produziu um dos mais famosos licores, o Bailey's Irish Cream, que consiste numa mistura de natas com uísque irlandês, que alcoólicas atingem os 17% de volume.

Desporto – O futebol é um dos desportos mais praticados e com o maior número de adeptos em toda a Irlanda e tem o seu próprio campeonato nacional, o Irish Football League. A Selecção Irlandesa de Futebol classificou-se por três vezes no Campeonato Mundial, obtendo o seu melhor resultado em 1990, onde atingiu os quartos-de-final.
    Também tem um monte de adeptos de críquete, destacando a presença da equipa nacional no Campeonato do Mundo de Críquete de 2007 onde passou a primeira fase, eliminando o Paquistão.
     Outros desportos de alto perfil no país são o futebol gaélico, o hurling ou Camogie, que são parte integrante da Gaelic Athletic Association.
     O rugby também é um dos desportos favoritos em que a sua equipa nacional tem conseguido se destacar em prestigiados torneios como o Torneio das Seis Nações. Também notável foi Dave Finlay, famoso lutador da WWE, o antigo campeão mundial de snooker, Ken Doherty, o primeiro campeão dos pesos pesados do boxe, John L. Sullivan, também o campeão do mundo do boxe, Barry McGuigan e Steve Collins ou o primeiro irlandês a vencer a Tour de France, Stephen Roche.
     Além disso, é de salientar a ex-equipa da Fórmula 1, Jordan Grand Prix, que ganhou várias competições mundiais e a realização do Rally da Irlanda em 2007, que fazia parte do World Rally Championship, com uma afluência de público de aproximadamente 200.000 espectadores.


Principais recursos naturais:
Chumbo, zinco, petróleo, gás natural, carvão e prata.


Datas comemorativas:
Dia Nacional  – 17 de Março - Dia de São Patrício, patrono da Irlanda.



Símbolos nacionais:
Bandeira nacional;
Brasão de armas;
Hino NacionalAmhrán na bhFiann - ("A Canção do Soldado");
Insígnia do Irish Air Corps (Força Aérea Irlandesa).


Insígnia do Irish Air Corps


Capital:                                                           Línguas oficiais:
Dublin                                                             Irlandês, línguas nativas celtas e inglês.



Vistas parciais de Dublin, capital da Irlanda


Moeda oficial:                                                 Tipo de Governo:
Euro                                                                   República parlamentarista


Data de admissão como membro da ONU (Organização das Nações Unidas):
14 de Dezembro de 1955.


Data de admissão como membro da União Europeia (EU):
1 de Janeiro de 1973.


Organizações / Relações internacionais:
  • ONU - Organização das Nações Unidas;
  • EU - União Europeia;
  • AG - Grupo Austrália;
  • AIE - Agência Internacional de Energia;
  • APCE - Assembleia Parlamentar do Conselho da Europa;
  • COI - Comité Olímpico Internacional;
  • GFN - Grupo de Fornecedores Nucleares;
  • ICO - Organização Internacional do Café;
  • IHO - Organização Hidrográfica Internacional;
  • INTERPOL - Organização Internacional de Polícia Criminal;
  • IPU - União Inter-Parlamentar;
  • IRENA – Agência Internacional para as Energias Renováveis;
  • MIGA - Agência Multilateral de Garantia de Investimentos;
  • OCDE - Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Económico;
  • OIM - Organização Internacional para as Migrações;
  • OMC - Organização Mundial do Comércio;
  • OPCW - Organização para a Proibição de Armas Químicas;
  • OSCE - Organização para a Segurança e Cooperação na Europa;
  • PCA - Tribunal Permanente de Arbitragem;
  • PSIWMD - Iniciativa de Segurança contra a Proliferação de Armas de Destruição Maciça;
  • RAMSAR - Convenção sobre as Zonas Húmidas de Importância Internacional;
  • TEDH - Tribunal Europeu dos Direitos Humanos;
  • TPI - Tribunal Penal Internacional;
  • UIC - União Internacional dos Caminhos-de-Ferro;
  • UME - União Monetária Europeia;
  • UNIDROIT - Instituto Internacional para a Unificação do Direito Privado;
  • UPM - União para o Mediterrâneo;
  • WCO - Organização Mundial das Alfândegas;
  • WIPO - Organização Mundial da Propriedade Intelectual.



Património Mundial (UNESCO):
  • Brú na Bóinne - Conjunto Arqueológico do Vale do Boyne (1993);

Brú na Bóinne, Vale do Boyne (UNESCO)

  • Skellig Michael (1996).

Skellig Michael (UNESCO)


Fonte:
Wikipedia, a enciclopédia livre.

Sem comentários :

Enviar um comentário