Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Maldivas

Dhivehi Raa'jeyge Jumhooriyya
República das Maldivas




Bandeira
Brasão de Armas




























Localização:
Ásia, Sul da Ásia, Ásia Meridional, Subcontinente indiano.
Micro-estado.


Origem / Pequeno resumo histórico:
     Segundo uma lenda das Maldivas, um príncipe cingalês (Sri Lanka) chamado Koimale e sua esposa, filha do rei do Sri Lanka, encalharam numa lagoa das Maldivas. Koimale dominou a região como o primeiro sultão. Com o passar dos séculos as ilhas foram visitadas por marinheiros dos países do Mar Arábico e dos litorais do Oceano Índico, que deixaram a sua marca. Os piratas de MPLA, procedentes da costa do Malabar, actualmente o Estado Indiano de Kerala, arrasaram as ilhas.
     Entre 1558 e 1573 os portugueses estabeleceram uma pequena feitoria nas Maldivas, que administraram a partir da colónia portuguesa de Goa. Por quinze anos dominaram as ilhas, mas a actuação do feitor foi muito impopular. Quinze anos depois, um líder local chamado Muhammad Thakurufaanu Al-Azam e seu irmão organizaram uma revolta popular e expulsaram os portugueses das Maldivas. Este acontecimento ainda hoje é celebrado como dia nacional das Maldivas e num pequeno museu e memorial em honra do herói nacional.
     O país foi governado como um sultanato islâmico independente na maior parte de sua história, entre 1153 e 1968. Foi um protectorado britânico, desde 1887 até 25 de Julho de 1965. Em 1953, por um breve período, implantou-se uma república, mas o sultanato foi restabelecido.
     Os maldívios seguiam o budismo antes de se converterem ao islamismo, conversão esta explicada através uma história mitológica acerca de um demónio chamado Rannamaari. A independência do Reino Unido foi obtida em 1965, tendo o sultanato permanecido ainda durante três anos. Em 11 de Novembro de 1968 o sultanato foi abolido, sendo substituído por uma república.
     Em 26 de Dezembro de 2004, as ilhas foram devastadas por um tsunami, a que se seguiu um forte terramoto, produzindo ondas de 1,2 a 1,5 metros de altura, inundando o país quase por completo. As Maldivas são constituídas por 1190 ilhas, agrupadas em 26 atóis. Cerca de 200 ilhas são habitadas.



Pôr do Sol nas Maldivas


Cultura:
     A cultura das Maldivas foi influenciada por diversos factores e fontes. Estes incluem sua proximidade com o Sri Lanka, o sul da Índia, o leste da África, a Insulíndia e o Oriente Médio. São notados na cultura do pequeno país características oriundas da Arábia e da Indonésia. A cultura das Maldivas ainda partilha semelhanças, em muitos aspectos, com as culturas do Sri Lanka e e Kerala.
Religião – O islamismo é a religião oficial das Maldivas desde há mais de 800 anos. 100% da população é muçulmana e a prática aberta de qualquer outra religião é proibida. A constituição das Maldivas segue os preceitos do islamismo. Um dos artigos diz, por exemplo, que "um não-muçulmano não se pode tornar um cidadão". As exigências necessárias para aderir a outra religião e a proibição do culto público de outras religiões são contrárias às normas do Artigo 18º da Declaração Universal dos Direitos Humanos. Recentemente foi abordado nas Maldivas a aceitação das leis internacionais, visto que "A aplicação dos princípios estabelecidos no artigo 18º do Pacto será sem prejuízo da Constituição da República das Maldivas". Conforme a Classificação de Países por Perseguição a Cristãos de 2014, elaborada pela Open Doors Internacional, Maldivas é o sétimo país que mais persegue cristãos no mundo.



Doni, o barco tradicional de pesca das Maldivas



Principais recursos naturais:
Coral, areia e recursos pesqueiros.


Datas comemorativas:
Dia nacional – 26 de Julho – Celebra a data da independência, do Reino Unido, em 1965.



Símbolos nacionais:
Bandeira Nacional;
Brasão de Armas;
Hino Nacional - Gaumii salaam - (“Saudação Nacional”);
Insígnia das aeronaves da Força Nacional de Defesa das Maldivas (MNDF).


Insígnia das aeronaves da Força Nacional de Defesa das Maldivas (MNDF).



Capital:                                                            Língua oficial:
Malé                                                                 Divehi (Maldivense)


Malé, capital das Maldivas



Moeda oficial:                                                      Tipo de Governo:
Rupia das Maldivas (MVR)                                 República presidencialista


Data de admissão como membro da ONU (Organização das Nações Unidas):
21 de Setembro de 1965



Organizações / Relações internacionais:
  • ONU Organização das Nações Unidas;
  • AOSIS Aliança dos Pequenos Estados Insulares;
  • BIRD – Banco Internacional para a Reconstrução e Desenvolvimento;
  • BasD – Banco Asiático de Desenvolvimento;
  • COI – Comité Olímpico Internacional;
  • Commonwealth of Nations – Comunidade de Nações;
  • Grupo dos 77 – Nações em desenvolvimento;
  • INTERPOL – Organização Internacional de Polícia Criminal;
  • IPU – União Inter-Parlamentar;
  • IRENA – Agência Internacional para as Energias Renováveis;
  • MIGA – Agência Multilateral de Garantia de Investimentos;
  • MNA – Movimento dos Países Não-Alinhados;
  • OCI – Organização para a Cooperação Islâmica;
  • OIM – Organização Internacional para as Migrações;
  • OMC – Organização Mundial do Comércio;
  • OPCW Organização para a Proibição de Armas Químicas;
  • SAARC Associação Sul-Asiática para a Cooperação Regional;
  • SAFTA Acordo de Livre Comércio do Sul da Ásia;
  • TPI – Tribunal Penal Internacional;
  • WCO – Organização Mundial das Alfândegas;
  • WIPO – Organização Mundial da Propriedade Intelectual.


Fonte:
Wikipedia, a enciclopédia livre.

Sem comentários :

Enviar um comentário